Arquidiocese de Belo Horizonte lança Campanha da Fraternidade na Assembleia Legislativa

Mais de mil pessoas lotaram o plenário Juscelino Kubitschek, da Assembleia Legislativa de Belo Horizonte (MG), às 16h desta quinta-feira, 26, para o lançamento da Campanha da Fraternidade 2009, “Fraternidade e Segurança Pública” e lema: “A paz é fruto da Justiça”. De acordo com a assessoria da Assembleia, este é o maior público registrado em uma Reunião Especial da Casa.

Dom Walmor, em sua fala, destacou a importância da participação cidadã durante a Campanha, e convocou toda a sociedade a agir pela paz e pela segurança pública: “Esta campanha é para convocar toda a sociedade e contribuir de modo que nós possamos mudar o cenário de violências que estamos vivendo. A  responsabilidade é de todos nós. A promoção da CF exige de toda a igreja uma reflexão séria em torno das questões da segurança pública”, afirmou.

O arcebispo lembrou também da importância da campanha na Assembleia Legislativa: “O lançamento na Assembleia Legislativa em Belo Horizonte, tem um grande significado, pois aqui é a casa do povo. Lugar para garantir e promover a justiça. O Tema tem tudo a ver, não só com a igreja e a sociedade, mas com essa casa”, destacou Dom Walmor.

O deputado Célio Moreira, autor do requerimento que deu origem à solenidade, afirmou em discurso que não é função da Igreja resolver a questão da segurança no País, mas é clara a importância de sua participação e parceria junto aos órgãos públicos que tratam da questão. “Não foi por acaso que já em junho de 2007 o ministro da Justiça, Tarso Genro, esteve na CNBB para pedir à Igreja ajuda na execução do novo Programa Nacional de Segurança Pública com cidadania, o (Pronasci).

O bispo auxiliar de Belo Horizonte, dom Aloísio Vitral, conduziu um momento de espiritualidade. Logo em seguida foi exibido um vídeo da Campanha da Fraternidade 2009. O vigário episcopal para a Ação Social e Política da arquidiocese de Belo Horizonte, padre Ademir Ragazzi, também fez um pronunciamento agradecendo a presença de todos e conclamando a comunidade para a questão da segurança pública.

Segundo o bispo auxiliar e reitor da PUC – Minas, dom Joaquim Mol, a educação é fator chave em todos os setores da sociedade e o principal mecanismo para a solução dos problemas do país. “Precisamos acreditar na educação de qualidade, desde o ensino básico até o superior. É ela que possibilita às pessoas um entendimento de mundo para que sejam capazes de se comprometer com a construção da paz e da justiça”, disse, logo após o término da cerimônia.

Compuseram a mesa, o arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, os bispos auxiliares dom Joaquim Mol e dom Aloísio Vitral; o presidente da Assembleia, o deputado Alberto Pinto Coelho, e o autor do requerimento para a Reunião Especial, deputado Célio Moreira, entre outras.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This