Olinda e Recife: memória dos 50 anos da morte de padre Henrique Pereira

Várias atividades foram realizadas na arquidiocese de Olinda e Recife (PE) desde o dia 24 de maio para fazer memória dos 50 anos do assassinato do padre Antônio Henrique Pereira Neto, no dia 27 de maio de 1969. Padre Henrique era professor e assessor arquidiocesano da Pastoral da Juventude na época do governo pastoral de dom Helder Câmara. Os eventos foram promovidos pela arquidiocese, a Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese, o Instituto Humanitas da Unicap e o Fórum Articulação de Leigos e Leigas.

Palestras, mesas de debate e celebração eucarística foram algumas das atividades realizadas no contexto da memória de padre Henrique, assassinado no período da ditadura militar no Brasil. O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, observou que o padre Henrique foi morto no auge de sua vida: “Se ainda estivesse vivo, certamente teria dado uma enorme contribuição para a Igreja”, afirmou. Durante a missa, celebrada no dia 26, dom Fernando lembrou que nos últimos 50 anos, no Brasil e em toda a América Latina, é possível se contar com enorme quantidade de mártires: “são camponeses, operários, índios, mulheres inseridas na caminhada social, gente de sindicatos”. Para o arcebispo, eles são testemunhas do projeto divino no mundo, são mártires da boa nova do Reino.

Leia a notícia na íntegra.

Share This