Arquidiocese de Porto Alegre (RS) espera 20 mil jovens para o Bote Fé 2015

Durante o evento serão arrecadados alimentos para famílias de refugiados que vivem na região

Neste domingo, 1º de novembro, mais de 20 mil jovens, da região de Porto Alegre, são esperados para o “Bote Fé 2015”, no anfiteatro Pôr do Sol. A celebração dá continuidade às ações iniciadas na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013. A programação iniciará às 14h, com apresentações de bandas católicas. A entrada é gratuita.

O arcebispo de Porto Alegre (RS), dom Jaime Splenger, comenta que esta é a segunda edição do evento, com objetivo de integrar a juventude. “São jovens que acreditam em Jesus Cristo! Jovens que desejam pautar a própria existência pelo Evangelho. Jovens que alimentam a esperança. Esperança de poder colaborar sempre mais na construção de uma sociedade fraterna, justa e pacífica”, explica dom Jaime.

Na programação do “Bote Fé 2015”, haverá atendimento de confissões e aconselhamento, além de Feira de Carismas. Às 18h30, os jovens participarão de missa celebrada pelo arcebispo, dom Jaime e por dom Adelar Baruffi, bispo da diocese de Cruz Alta (RS).

Está previsto o lançamento do projeto #Rota300 que celebrará o Jubileu da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Na missa, será entronizada a imagem, dando início ao projeto de evangelização.

Caminhada pela Paz

No trajeto até a cidade de Porto Alegre os jovens irão peregrinar no “Caminho da Paz”. A iniciativa integra a proposta do Ano da Paz proposto pela CNBB.  O arcebispo diz ser possível uma sociedade com mais tolerância e respeito. “Para que tal sociedade se consolide é necessário superar as barreiras que são colocadas no caminho de tantos. Urge, antes de tudo, favorecer o espaço familiar, no qual carinho, amor, apoio, fé, incentivo, correção, compreensão e respeito pela diferença sejam atitudes promovidas e cultivadas. Urge, também, que a sociedade se empenhe por proteger esses jovens de toda forma de violência. Violência que, no atual contexto, nem mais causa indignação”, pontua dom Jaime.

Haverá, ainda, gesto concreto em prol dos imigrantes que residem no Estado do Rio Grande do Sul. Serão arrecadados alimentos não perecíveis para ser entregues a mais de 13 mil pessoas. Trata-se de uma parceria com a Pastoral da Mobilidade Humana, que visa ações de valorização e cuidado com imigrantes.

Dom Jaime agradece a generosidade da juventude em ajudar as famílias mais necessitadas. “Não se deseja que tal gesto se espalhe, faça publicidade. O que se quer é que chegue a muitos um sinal concreto de acolhida e de solidariedade. O que for recolhido de donativos pode também ser partilhado com os tantos flagelados pelas chuvas das últimas semanas”, acrescenta o bispo.

CNBB com informações do regional Sul 3.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This