Arquidiocese de São Luís (MA) ordena primeira turma de diáconos permanentes

No dia 24 de novembro acontecerá no Ginásio Castelinho, em São Luís (MA) a ordenação da primeira turma de diáconos permanentes, em 400 anos de história da Igreja Católica de São Luís. A data marca o final do Ano Jubilar na Arquidiocese, e integra os eventos programados para a comemoração do quarto centenário de anúncio do Evangelho na capital maranhense.

A expectativa é reunir aproximadamente dez mil fiéis, vindos das dez Foranias, que abrangem as 51 paróquias da área insular e área continental da Arquidiocese de São Luís.

A celebração será presidida pelo arcebispo de São Luís, Dom José da Silva Belisário e concelebrarão com ele, Dom José Carlos Chakorowski, bispo auxiliar, Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho, arcebispo de Teresina (PI), Dom Xavier Giller, bispo emérito de Viana. Também estará presente o diácono Zennon Konzen, Presidente Nacional da Comissão de Diáconos Permanentes do Brasil.

Ao todo serão 31 leigos, que foram indicados pelos párocos de suas respectivas paróquias e que durante quatro anos receberam formação sobre Teologia e quanto ao exercício do ministério do diaconato permanente. Entre eles, quatro militares pertencentes a Capelania Militar Católica (dois da Polícia Militar, um bombeiro e um cabo do exército). Na turma, estão profissionais de diversas categorias, como motorista, Promotor de Justiça, professor, entre outros.

“A decisão de formar a primeira turma surgiu com a vinda do Dom José Belisário para Arquidiocese de São Luís e também a vinda do Diácono Raimundo Neto, que veio morar em São Luís e apresentou o projeto para o Arcebispo. Em 2008, foi criada a primeira Escola Diaconal São Francisco de Assis” explicou Renato Fontoura, um dos integrantes da turma.

Diaconia significa “serviço”. O diácono é ordenado para servir e este dom faz parte do ministério de Cristo, modelo de Servo, que veio para “servir, não para ser servido”. Para reconhecer um diácono no altar, deve-se observar a faixa atravessada no peito, que remete ao serviço horizontal do diácono.

Trata-se do primeiro grau do Sacramento da Ordem (os padres também são ordenados diáconos, antes de se tornarem presbíteros). Para ser ordenado, o leigo precisa ser casado e necessita da indicação do pároco. Uma vez ordenado, o leigo passa a integrar o clero da Igreja e auxiliará o pároco nos serviços pastorais. Os diáconos servem na liturgia, na proclamação da Palavra e na Caridade.

A Escola Diaconal também organizou durante estes quatro anos formação com as esposas dos diáconos, que terão um papel importante na missão de seus cônjuges.  O grupo foi o pioneiro na realização do Encontro para as Esposas dos Diáconos, no Brasil.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This