Nota de condolências pelo falecimento de dom Lélis Lara

Dom Lélis tinha 90 anos e era natural de Divinópolis (MG)

Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, enviou Nota de Condolências aos familiares, aos Missionários Redentoristas, a dom Dom Marco Aurélio Gubiotti e às comunidades da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano pelo falecimento do bispo emérito, dom Lélis Lara.

Na Nota, dom Leonardo afirma que "inspirado por Santo Afonso Maria de Ligório, bispo e Doutor da Igreja, fundador de sua congregação religiosa, dom Lara era sempre uma presença alegre e esperançosa".

Dom Lelis Lara morreu na noite desta quinta-feira, 8 de dezembro, aos 90 anos de idade.

Leia a Nota:

 

Nota de condolências da CNBB pelo falecimento de dom Lélis Lara

 

 

 

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta tristeza e pesar pelo falecimento do bispo emérito da diocese mineira de Itabira-Coronel Fabriciano, Dom Lélis Lara, ocorrido no final da noite desta quinta-feira, 8 de dezembro.

Dom Lara iria completar 91 anos no próximo dia 19 de dezembro e sua vida foi um testemunho vibrante de paixão missionária pela Igreja. Inspirado por Santo Afonso Maria de Ligório, bispo e Doutor da Igreja, fundador de sua congregação religiosa, dom Lara era sempre uma presença alegre e esperançosa. Desde 1976, quando foi nomeado bispo auxiliar de Itabira-Coronel Fabriciano, ele sempre atuou em frentes importantes da ação evangelizadora da Igreja destacando-se pelo seu vigor e coragem.

Seu lema episcopal era “Caritas omnia credit” (A caridade tudo crê). Expressão da radicalidade do amor de Cristo. Projeto de vida e de apostolado. A mensagem do lema de dom Lara nos remete à palavra do apóstolo Paulo em sua primeira Carta aos Coríntios: “o amor é paciente; é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho; não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não leva em conta o mal sofrido; não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo” (1 Cor 13, 4-7).

Rezamos para que dom Lara tendo passado pela morte, participe do convívio dos santos na luz eterna. Enviamos nossa saudação fraterna aos familiares de dom Lara, aos Missionários Redentoristas, a Dom Marco Aurélio Gubiotti e a todas as comunidades da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano.

Em Cristo,

 

 

 

Leonardo Ulrich Steiner

Bispo Auxiliar de Brasília (DF)

Secretário-Geral da CNBB