Bispos do Tocantins participam de sessão sobre CF 2018

Bispos do Regional Norte 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participaram, na quarta-feira, 21, de sessão especial na Assembleia Legislativa do Tocantins, em Palmas, e abordaram a Campanha da Fraternidade 2018, cujo tema é “Fraternidade e superação da violência”.

O arcebispo de Palmas (TO), dom Pedro Brito Guimarães, destacou a temática proposta pela CNBB que tem chamado atenção dos vários tipos de violência no Brasil e ressaltou que “a campanha deste ano não é sobre a violência, mas sobre a superação da violência”.

Também estiveram presentes na sessão os bispos de Porto Nacional (TO), dom Romualdo Matias Kujawski; de Tocantinópolis (TO), dom Giovane Pereira de Melo, e de Cristalândia, dom Wellington de Queiroz Vieira.

De acordo com a Assembleia Legislativa, os bispos elencaram os fatores que levam à escalada da violência no Brasil, como injustiça, abuso de poder, pobreza, mau uso das redes sociais, marginalização dos jovens, impunidade, ganância e corrupção.

A participação dos bispos na sessão especial da casa legislativa fez parte das atividades do Conselho Episcopal Pastoral Regional, reunido desde o dia 20. O encontro que termina nesta quinta-feira, 22, é o primeiro dos quatro realizados anualmente. Dom Pedro Brito é o anfitrião da reunião, que acontece na residência episcopal de Palmas.

Voltadas para tratar de questões relacionadas à missão dos bispos no Tocantins, às reuniões são trazidas as dificuldades e propostas de ação da Igreja. No encontro desta semana, os bispos receberam a visita dos formadores do Seminário para discorrer sobre demandas. Também discutiram sobre o mapeamento das condições das igrejas da Amazônia, já que o Tocantins faz parte da Amazônia legal, e abordaram a implantação do projeto da Instituição Caritas.

Os prelados também discutiram sobre apoios à preservação das Nascentes do Ribeirão de Taquaruçu e aos migrantes venezuelanos que tem fugido da situação delicada de seu país chegando em grande parte a Roraima, conforme destacado pela CNBB.

O bispo de Miracema (TO) e presidente do regional, dom Philip Dickmans, não esteve presente por conta de agenda internacional.

 

Foto:
Isis Oliveira/Assembleia Legislativa-TO
Share This