Mais venezuelanos são integrados pela Igreja no Brasil

No Dia Mundial da Solidariedade, 31 de janeiro, o Plano Nacional Caminhos da Solidariedade: Brasil & Venezuela, uma iniciativa da Igreja Católica e demais instituições, realizou a integração de mais 17 migrantes venezuelanos. O grupo saiu na manhã desta quinta-feira, de Boa Vista (RR), e chega nesta sexta-feira no aeroporto de João Pessoa  (PB), por volta das 16h45.

De acordo com a coordenadora de projeto, Elisangela Dias, o ônibus, cedido pelo Exército, partiu rumo à cidade de Manaus, com acompanhamento de duas pessoas da Cáritas. Lá, os migrantes embarcaram em um avião comercial para as terras paraibanas, em busca de novos sonhos, novos desejos, novas oportunidades.

Em João Pessoa, os venezuelanos serão acolhidos por agentes comunitários da arquidiocese da Paraíba e do Serviço Pastoral do Migrante do Nordeste (SPM/NE), que já preparam a casa para recebê-los. Eles permanecerão por três meses, mas, caso não consigam trabalho nesse período, o prazo de permanência pode ser revisto.

“Eles terão acolhimento digno, refeições e inserção laboral e, para quem necessita, curso de português”, explicou o coordenador do SPM/NE, Roberto Saraiva. Ele complementou: “todos estão convidados para acolher imigrantes e refugiados venezuelanos em seus territórios, por meio de ações solidárias que vão promover, além da acolhida, a proteção, promoção e integração dos imigrantes no Brasil”.

Nessa articulação nacional, a coordenadora do projeto insiste para que mais dioceses, congregações e paróquias do Brasil fortaleçam essa grande corrente de amor solidário. “Que o engajamento da Paraíba, inspire novos acolhimentos para as cinco regiões do nosso imenso Brasil. Acessem o site do projeto e preencha o formulário de acolhimento. Muitos adultos, crianças, jovens, idosos que precisam sentir o amor do seu próximo”, rogou Elis.

Para inscrever sua diocese, acesse o link abaixo:

http://www.caminhosdesolidariedade.org.br/inscrever-a-minha-diocese/

 

Entre as pessoas que buscam novas oportunidades, o jovem Roniert Aguey, de 18 anos, tradutor de línguas estrangeiras, espera ansioso a chegada e o que o espera nesses três meses. “Com Roraima recebendo cada vez mais venezuelanos, é bom e importante a ajuda de outros estados. Eu estou ansioso com a viagem, mas feliz também. Além de ser uma nova oportunidade em um lugar diferente, vou ter uma rica experiência em conjunto, sobretudo o prazer de conhecer novas culturas”, comemorou.

Projeto  Caminhos
A diocese de Roraima, junto com a Cáritas Diocesana, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cáritas Brasileira, Serviço Pastoral do Migrante (SPM), Instituto de Migrações e Direitos Humanos (IMDH), Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados (SJMR) e outras entidades parceiras, lidera o projeto Caminhos de Solidariedade: Brasil & Venezuela.

A iniciativa, que tem caráter coletivo, vai promover ações de integração para atendimento digno aos homens, mulheres, crianças, jovens, idosos e grupos técnicos vindos da Venezuela para Roraima e outros estados do país.

O recurso é mantido pelo Fundo Nacional de Solidariedade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pretende alcançar cerca de 90 arquidioceses/dioceses/congregações.

Mobilização Social – O site www.caminhosdesolidariedade.org.br foi criado para viabilizar a articulação de acolhimento dos imigrantes nas arquidioceses/dioceses. Nesta plataforma as dioceses interessadas em participar do projeto por meio da acolhida solidária podem fazer o cadastro e encontrar outras informações.

Com informações da Cáritas diocesana de Roraima 
Share This