Cardeal Cláudio Hummes trata da Amazônia no Consep

Cardeal Cláudio Hummes, presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, falou aos membros do Consep sobre o trabalho da Comissão. Esclareceu, inicialmente, que a missão da Comissão é de servir à Igreja que está na Amazônia. Não é uma Comissão “da” Amazônia. Lá estão os bispos responsáveis pelas dioceses. A Comissão existe “para” a Amazônia, a serviço da Igreja na Amazônia.

Dom Cláudio levantou os principais compromissos que realizam: promovem o envio de missionários de outras dioceses do Brasil para a Amazônia; suscitam a doação material para acudir as necessidades das dioceses e visitar e acompanhar a caminhada da Igreja nessa parte do Brasil. O cardeal levantou uma série de grandes problemas amazônicos e recordou a realização do encontro de Santarém, de 2 a 6 de julho passado. “Foi um encontro que se atualizou as grandes linhas da evangelização da Amazônia”, afirmou. Dom Cláudio confirmou que os bispos saíram do encontro animados depois de terem trabalhado com muita paixão e entusiasmo.

Entre as propostas assumidas em Santarém, disse dom Cláudio, está o compromisso de ser uma Igreja pobre com os pobres. “Formar e animar missionários” a fim de que abracem o compromisso com Jesus na certeza de que Ele arma sua tenda na Amazônia. O cardeal falou da situação de São Gabriel da Cachoeira (AM) onde mais de 90% da população é composta por indígenas, é necessário que se realize um diálogo religioso com esses povos e “esse é um grande desafio que se tem pela frente”.

Vários casos de necessidade material, particularmente vivida por padres e bispos, foram apresentadas e o cardeal lembrou que é preciso manter atenção firme em relação à ajuda financeira para a Igreja na Amazônia. Dom Cláudio recordou que na última assembleia dos bispos foi marcante a decisão de todas as dioceses ajudarem àquelas que sofrem com muitas dificuldades financeiras.

“A Comissão como tal, independente de quem a compõe no momento, é uma grande bênção para a Igreja no Brasil”, disse o cardeal, porque no âmbito do seu trabalho é que se levantam tantos desafios e se renovam compromissos importantes para aprofundar a solidariedade entre as dioceses.

Dom Sérgio da Rocha, arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, apresentou uma situação particular em relação à Amazônia. A arquidiocese de Brasília tem uma missão em Roraima. O trabalho é realizado por padres, religiosos e leigos. Uma equipe que cuida de uma região. É um compromisso, inclusive financeiro. É quase um terço do território do estado. O compromisso foi feito até o ano de 2017. Dom Sérgio sugere que além do natural acompanhamento do bispo local, que a Comissão considere esse tipo de iniciativa das dioceses que têm compromisso com a Amazônia.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This