Cáritas afirma que Chile está se “levantando da dor” após terremoto de fevereiro

O diretor da Cáritas, em Santiago no Chile, padre Rodrigo Tupper, afirmou que após o terremoto de fevereiro, “o povo está se levantando da dor, porque é um povo valente, tenaz e digno”. O sacerdote fez esta afirmação logo depois da visita que fez à diocese de Linares, uma das mais atingidas pela catástrofe, juntamente com o secretário executivo da Cáritas  no Chile, Lorenzo Figueroa e com a secretária executiva da Pastoral Social do Episcopado chileno, Maria Inês López.

Depois de visitar as áreas atingidas pelo terremoto, Figueroa ressaltou que será possível estabelecer as prioridades da Cáritas, ou seja: “manter a ajuda humanitária com alimentos e refúgio; contribuir na construção de moradias de emergência dignas; contribuir para recuperar a capacidade econômica das famílias e seus instrumentos de trabalho e facilitar o acompanhamento espiritual, psicossocial e o desenvolvimento comunitário das famílias mais afetadas na extensa região da catástrofe”.

Por sua vez, o bispo de Linares, dom Tomislav Koljatic, pediu que se dê atenção a alguns setores que são “invisíveis”, especialmente as comunidades do “secano” (sertão) costeiro onde vivem pequenos camponeses. O secano é a faixa árida de terra que se encontra nas ladeiras e pequenos vales da chamada Cordilheira da Costa, ao Sul da capital Santiago.

Já o papa Bento XVI doará ao Chile, no próximo dia 24, uma imagem de Nossa Senhora do Carmo. A imagem iniciará em abril sua peregrinação por todo o Chile, começando pelas áreas mais atingidas pelo recente terremoto e levando o Evangelho a todo o país.

Confira mais informações sobre a Campanha.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This