Cáritas lança na sede da CNBB o Prêmio Odair Firmino de Solidariedade

A partir deste ano, 2010, atividades produtivas ou extrativistas que promovam a inserção de excluídos na economia, a recuperação da biodiversidade, a diversidade das culturas locais, o consumo ético e solidário e a reciclagem poderão concorrer ao Prêmio Odair Firmino de Solidariedade. Lançado no dia 26 pelo Secretariado Nacional da Cáritas Brasileira, o prêmio vai recompensar experiências produtivas coletivas locais que promovam inclusão social, solidariedade e paz.

Dedicado à memória do vice-presidente da Cáritas Brasileira, Odair Firmino, o prêmio, cuja primeira edição está prevista para ocorrer em novembro deste ano, vai favorecer atividades produtivas que fomentem ações libertadoras. O Auditório Dom Helder Câmara, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, recebeu cerca de 100 pessoas, entre funcionários da Cáritas, da CNBB e a família de Odair participaram do evento.

domdemetriovalentiniO presidente da Cáritas Brasileira e bispo de Jales, dom Demétrio Valentini, disse que a figura de Odair personifica bem a palavra solidariedade. Segundo o bispo, solidariedade é a bandeira da Cáritas. Tanto é que, a cada ano, a entidade promove a Semana da Solidariedade para recordar o 12 de novembro de 1956, data de fundação da entidade, por dom Helder Câmara.

“A solidariedade está sempre ligada a campanhas que a Cáritas promove. Bastaria brevemente recordar as realizadas este ano para socorrer vítimas da enchente no norte do Maranhão, no Rio de Janeiro, em Alagoas e Pernambuco, no terremoto no Haiti e no Chile, enfim, em todos esses momentos a Cáritas esteve incumbida de canalizar bem o esforço espontâneo das pessoas, em que brota a solidariedade, e traduzir esse impulso em ações concretas, as quais têm em Odair um exemplo intenso e encantador de simplicidade, de solidariedade com as pessoas com quem ele trabalhava”, afirma dom Demétrio.

O bispo disse que a proposta do prêmio expressa a dedicação de Odair à missão confiada a ele pela CNBB de conduzir a Cáritas Brasileira para que estivesse atenta a momentos em que a solidariedade precisasse ser convocada, estimulada e coordenada. “Essa é a intenção de criar o Prêmio Odair Firmino de Solidariedade”, disse.

A vice-presidente, Anadete Reis, disse que “fazer e criar este não faz somente uma homenagem à grande pessoa que Odair foi e para sempre estará na nossa memória, mas neste momento e com este gesto, a Cáritas pretende perpetuar aquilo que ele fez na maior parte de sua história de vida: estimular e fomentar ações coletivas, na busca pela solidariedade, pelo apoio e pelo incentivo às ações que podiam modificar e fazer a diferença no dia-a-dia dos excluídos e excluídas do País. Para nós, que tivemos a oportunidade de conhecê-lo, lançar este prêmio hoje é realmente uma grande vitória”.premioodairlancacnbb

A esposa de Odair, Dadiva Firmino, disse que, no início, quando ele começou a atuar na Cáritas, ela se sentiu enciumada. “Foi interessante porque logo que nos casamos viemos para Brasília, ele começou na Cáritas e a dedicação dele aos trabalhos era tão grande que sentia uma certa concorrência em relação ao tempo que a Cáritas tomava. Aos poucos, porém, ele foi me ensinando e me fazendo ver que a Cáritas era o espaço privilegiado que ele tinha para servir ao outro. Aprendi, com isso, a amar os trabalhos da Cáritas”, declarou.

Outras informações acesse: www.caritas.org.br

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This