CNBB inicia 5ª Semana Social Brasileira, que debate o papel do Estado na sociedade

O Estado que temos e o Estado que queremos: esta é a pauta do seminário nacional da 5ª Semana Social Brasileira (SSB), que foi aberto na tarde desta segunda-feira, 2 de setembro, em Brasília. O evento, que se estende até a próxima quinta-feira, reúne o resultado das reflexões realizadas sobre o tema nos regionais da CNBB desde 2011. A solenidade de abertura foi presidida pelo arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis.

“Nós temos aqui representadas as diversas pastorais sociais, o Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic) e diversos movimentos sociais. Sabemos que o Estado deve estar à serviço do bem estar de todos, criando oportunidades e respeitando os direitos de cada pessoa humana. Não queremos prescindir do Estado, mas é importante que haja a participação das pessoas numa democracia realmente representativa”, afirmou dom Raymundo, na saudação aos presentes.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, dom Guilherme Werlang, vai acompanhar todo o seminário, que deve sintetizar o debate nacional. “Aqui nós teremos partilhas de experiências. Vamos, ao final, abordar algumas bandeiras que são necessárias para, de fato, que esta mobilização ajude a construir um novo Estado, que responda às necessidades do mundo de hoje”.

SSB02092013bDom Guilherme destacou também a presença dos diversos movimentos e pastorais sociais no processo da 5ª Semana Social. “Esses movimentos são muito importantes, pois eles são a parte da sociedade civil que deve ser ouvida”.

O presidente da CNBB destacou a colaboração do debate da 5ª SSB na elaboração das propostas para a Reforma Política, que serão apresentadas amanhã. Também participaram da solenidade a secretária executiva do Conselho Nacional da Pastoral dos Pescadores Nacional, Maria José Pacheco; a diretora executiva nacional da Cáritas Brasileira, Cristina dos Anjos; representante dos Movimentos Sociais, Roberto Malvezzi; a secretária geral da Conic, Pastora Romi Benker; e o representante dos regionais da CNBB, Frederico Santana.

A programação desta segunda-feira inclui ainda a apresentação de um filme sobre as manifestações populares, que ocorreram no Brasil no mês de junho.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This