Comissão para Cultura e Educação da CNBB na perspectiva da evangelização na Igreja do Brasil

A Comissão para a Cultura e Educação é uma dentre as 12 Comissões Episcopais Pastorais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e tem a missão de evangelizar no mundo da cultura e da educação no país.

As atividades desenvolvidas são baseadas em quatro âmbitos de atuação, os Setores da Educação, Cultura, Universidades e o Ensino Religioso. Em cada um desses setores a principal atividade é a articulação. O empenho é de fazer crescer nas dioceses, de acordo com a decisão do bispo diocesano, as atividades evangelizadoras nos âmbitos de ação da Comissão.

Dom João Justino de Medeiros. Foto: Arquidiocese de BH

Presidida pelo bispo coadjutor de Montes Claros (MG), dom João Justino de Medeiros Silva há três anos, a Comissão também é composta por outros três membros: os arcebispos de Pouso Alegre (MG), dom José Luiz Majella Delgado e de Sorocaba (SP), dom Júlio Endi Akamine e pelo bispo e Campos (RJ), dom Roberto Francisco Ferrería Paz.

Segundo dom João Justino, o presidente, além de representar a Comissão junto ao CONSEP, tem a tarefa de articular todos os envolvidos – bispos e assessores – para que os projetos apresentados no Plano Quadrienal se efetivem.

“A missão do presidente é liderar processos, sempre atento às avaliações e, por vezes, redefinindo caminhos em razão do ritmo possível”, enfatiza.

Setores 

Setor Cultura, busca estimular e intensificar o diálogo com as diversas expressões da cultura, especialmente a latino-americana, tanto popular quanto do campo geral das artes, da vida acadêmica e do meio intelectual, resgatando e valorizando também as tradições culturais católicas. Além disso, cabe ao setor promover, nesse âmbito, a presença pastoral junto aos empresários, dirigentes cristãos de empresas e empreendedores cristãos.

Entre as ações está encontros de cultura e turismo religioso e o lançamento da Coleção Pastoral da Cultura que traz informações sobre o patrimônio cultural e religioso da Igreja no Brasil. A Coleção é uma iniciativa do Setor de Cultura da CNBB e da Arquidiocese de Belo Horizonte, a partir de sua Pastoral da Cultura e do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Pastoral da Cultura da PUC Minas (Nepac).

Setor Educação, promove encontros para a partilha de experiências, de articulação e de formação de educadores. Elabora subsídios formativos sobre temas relacionados à Pastoral da Educação e sua importância. Estimula a criação da Pastoral da Educação nas dioceses onde ainda não exista e acompanha as escolas gerenciadas por instituições católicas, sejam as vinculadas à Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) sejam outras. Além de estimular o acompanhamento das políticas públicas de educação e a participação nas instâncias municipal, estadual e federal.

O assessor da Comissão, César Leandro Ribeiro, explica que há 3 anos o modelo de trabalho de “gestão/articulação” da Pastoral da Educação foi de descentralização e multiplicação das forças.

“Há um bispo referencial e seu assessor em nível nacional, mas trabalhando com uma “Equipe Nacional da Pastoral da Educação”. Essa equipe é constituída por cinco pessoas, cada uma delas representando uma macrorregião do Brasil: Norte; Nordeste; Centro Oeste; Sudeste e Sul”.

Setor Ensino Religioso, mantem o serviço de assessoria permanente ao episcopado, professores e pesquisadores da área. Para isso, acompanha a reflexão e prática sobre esta área de conhecimento na rede pública e rede particular de ensino, tomando como foco principal os estudantes, seus interesses e necessidades; e as metodologias que lhes possibilitem o ensino-aprendizagem, considerando a linguagem como instrumento de aproximação entre todos; as atitudes de respeito, abertura, compreensão, acolhida mútua no exercício da liberdade religiosa, em ambiente escolar e além dele.

Setor Universidades, articula a ação evangelizadora nesse meio, partindo da valorização da pessoa e do fortalecimento da vida de comunhão, favorecendo o anúncio de Jesus Cristo, o atendimento pastoral a estudantes, professores, funcionários e familiares, resgatando assim a histórica presença profética da Igreja nesse meio.

Segundo o assessor, padre Danilo Pinto, o Setor Universidades possui duas grandes linhas de atuação, a formação dos agentes de pastoral e articulação da ação evangelizadora, a partir das Diretrizes Gerais da ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2015 – 2019).

“Estas duas linhas de atuação se materializam em dezesseis projetos de formação e articulação. Estes projetos procuram despertar o protagonismo dos cristãos leigos e leigas, padres e religiosos, para a sua missão de discípulos e missionários no campo da educação e da cultura. Contribuem nesta missão cinco equipes de trabalho, que estruturam o setor: secretaria, comunicação, subsídios, “avaliação, estatística religiosa e investigação social”, professores (consultores e colaboradores). Trabalhamos numa perspectiva de caminhada conjunta (sinodal) com todos os organismos, num espírito de comunhão eclesial, em vista da missão da Igreja, que é anunciar Jesus Cristo, ressalta o padre.

O Setor Universidades quem desenvolve os seguintes projetos e atividades: Curso para Agentes de Pastoral Universitária, Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos (EBRUC), Encontro Nacional de Docentes Universitários Cristãos (ENDUC), GT Universidades e Amazônia, Programa Missão País, Serviço de Acolhida aos Estudantes Estrangeiros, acompanhamento das Paróquias e Capelanias Universitárias e o Congresso Científico dos Profissionais e Doutrina Social da Igreja, entre outros.

Composição da Comissão

Dom João Justino de Medeiros Silva – Presidente
Dom José Luiz Majella Delgado, CSSR
Dom Júlio Endi Akamine, SAC
Dom Roberto Francisco Ferrería Paz

Assessores:

Pe. Danilo Pinto – Assessor (Universidades)
Prof. Josimar da Silva Azevedo – Assessor (Cultura)
Prof. César Leandro Ribeiro – Assessor (Educação)

Share This