Comissão para os Ministérios Ordenados é responsável por acompanhar as vocações no Brasil

Dom Jaime Spengler, atual presidente da Comissão

A Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada (CMOVC) tem como objetivo despertar, discernir, cultivar, animar, promover e acompanhar as Vocações, os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Igreja no Brasil. Atualmente é presidida pelo arcebispo de Porto Alegre, dom Jaime Spengler.

Sua missão é oferecer aos batizados, condições para a vivência da sua vocação específica através da Pastoral Vocacional (PV) e do Serviço de Animação Vocacional (SAV), bem como acompanhar a formação para o Ministério Ordenado, por meio da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB).

Cabe ainda à Comissão, segundo o assessor nacional padre Deusmar Jesus da Silva, acompanhar a vida e a atividade pastoral dos diáconos, presbíteros e bispos, sobretudo dos bispos novos. Além disso, ela também estabelece diálogo de comunhão e parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e a Conferência Nacional dos Institutos Seculares (CNIS).

Segundo padre Deusmar, a comissão considera ainda todas as atividades que desenvolve como necessárias e importantes na caminhada da Igreja no Brasil.  Ele explica que como eixo condutor foi eleito o lema “A partir de Jesus Cristo, Verbo Encarnado, à luz das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE), comprometemo-nos a ser uma Igreja servidora, que nos chama a estar com Ele, formando e enviando em missão”.

Composição

Atualmente a comissão é composta por quatro bispos referenciais que têm a missão de acompanhar os vários organismos que dela fazem parte, são eles: dom Juarez Souza da Silva; dom João Francisco Salm e dom José Roberto Fortes Palau. Padre Deusmar explica ainda que cada um tem uma função específica dentro da Comissão: “Temos um bispo referencial para os presbíteros, um para os diáconos, um para os religiosos e consagrados e outro para a OSIB e a Pastoral Vocacional”.

“Nossa Comissão é Episcopal, por isso, é de suma importância a presença e atuação dos bispos membros”, completa padre Deusmar.

Além do padre Deusmar, a Comissão conta também com a assessoria do padre João Cândido da Silva Neto.

Reunião dos assessores com a Comissão Especial para os Bispos Eméritos

Atividades 

Como planejamento do quadriênio, a Comissão realiza algumas atividades de destaque, entre elas o Encontro Nacional para a Vida Monástica e Contemplativa, o Encontro de Bispos e Formadores sobre a Experiência Missionária com Seminaristas, o Seminário Nacional sobre a Formação Sacerdotal, o Simpósio Vocacional, a Rearticulação da Pastoral Vocacional no Brasil e o trabalho coordenado pela Comissão para que houvesse a criação da Comissão para os Bispos Eméritos.

Share This