Comissão se reúne na CNBB e prepara atividades para o Ano do Laicato 

“O que nós queremos atingir é a transformação da sociedade”, diz dom Severino

A Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), está reunida na sede da entidade, em Brasília (DF), para preparar as atividades que serão realizadas durante o Ano do Laicato. A abertura será na festa de Cristo Rei, que este ano será celebrada dia 26 de novembro e segue até a mesma festa em 2018. Durante este período, a comissão espera realizar seminários regionais e temáticos, eventos, publicação de livros e de mensagens, na busca de disponibilizar diversas estruturas que possam envolver ao máximo os cristãos leigos e leigas.

De acordo com o bispo de Caçador (SC) e presidente da Comissão  para o Laicato da CNBB, dom Severino Clasen, a Igreja deve ser um sinal para que os leigos e leigas sejam protagonistas da transformação da sociedade. “O que nós queremos atingir é a transformação da sociedade. Os cristãos leigos e leigas devem ser sal e luz no mundo, na sociedade. Purificar os mecanismos da sociedade que nós temos, que aí sim a graça do batismo seja de fato o sacramento que transforma, que ilumina. E que a graça de Deus perpasse e penetre em todas as camadas da sociedade”, disse o bispo.

Dom Severino espera que o Ano do Laicato sirva de motivação para que a sociedade se engaje cada vez mais. “O legado que a celebração quer deixar é o envolvimento de toda a sociedade para que faça a auditoria da dívida pública. Como fazer? Com o espírito cristão, com a luz do Espírito Santo, com a consciência de igreja para transformar o mundo”, declarou.

A expectativa é que a abertura do Ano do Laicato seja feita com uma mensagem do papa Francisco. Para o bispo, é importante que as pessoas se engajem durante a celebração e que todas as pessoas sintam-se participantes, e para isso, não fique esperando pelos outros. Dom Severino deseja que os leigos participem deste momento e esteja engajada com as questões sociais propondo, debatendo e apresentando ideias.

Durante o Ano do Laicato também será comemorado os 30 anos do Sínodo Ordinário sobre os Leigos (1987) e da Exortação Apostólica Christifideles Laici, de São João Paulo II, sobre a vocação e a missão dos leigos na Igreja e no mundo (1988). A comemoração terá como eixo central a presença e a atuação dos cristãos leigos e leigas como “ramos, sal, luz e fermento” na Igreja e na sociedade. “Um ano que se nós pudéssemos trabalhar a expressão do acolhimento, acolher todas as pessoas e fazer com que nesse acolhimento façamos o exercício do cuidado”, destaca dom Severino.

Além do presidente dom Severino Clasen, estiveram presentes na reunião os assessores da Comissão, Laudelino Augusto Azevedo; das Comunidades Eclesiais de Base (Cebs), Celso Carias; e da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, frei Olávio Dotto. Também o secretário do Centro de Fé e Política Dom Helder Câmara (Cefep), padre Ernane Pinheiro; a presidente do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), Marilza Schuina; os professores que membros do Grupo de Reflexão, doutora Lúcia Pedrosa e doutor João Décio Passos, além do membro da Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP) Carlos Daniel Seidel.

Foto: Maurício Sant´Ana/CNBB

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This