Conheça os novos bispos

Desde a última segunda-feira, 9, 17 novos bispos estão na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, participando do Curso para Novos Bispos, promovido pela Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB.

Conheça agora alguns deles:

Monsenhor José Valdeci

Foi nomeado bispo da diocese de Brejo (MA) no dia 5 de maio deste ano e sua Ordenação Episcopal será no dia 21 de agosto, na Praça Nossa Senhora da Graça, em Arari (MA). O novo bispo sucederá a dom Valter Carrijo. A diocese de Brejo conta com 16 paróquias e 21 cidades. “O grande desafio da missão em Brejo será trabalhar numa realidade dominada pelo agronegócio, mas que também é conhecida historicamente pela atuação das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). Lá eu quero motivar os padres a continuarem o trabalho junto às Comunidades Eclesiais de Base”, completou monsenhor José Valdeci.

Dom Otacílio Luziano da Silva

domotacilioluzianoO então padre Otacílio, 55, pertencia ao clero de Assis (SP) quando foi nomeado pelo papa Bento XVI, no dia 28 de outubro de 2009, bispo da diocese de Catanduva (SP), sucedendo a dom Antônio Celso Queirós. Dom Otacílio foi ordenado dia 30 de dezembro de 2009 e tomou posse na diocese de Catanduva, no dia 17 de janeiro deste ano. Nascido em Maracaí (SP), o bispo foi reitor do Seminário Provincial Sagrado Coração de Jesus, curso de filosofia, da diocese de Marília (SP). “Estou sentindo que é uma experiência muito boa e gratificante que Deus me deu. É um trabalho muito diferente do que eu desempenhava enquanto padre, pois as atitudes de um bispo são muito mais amplificadas, em todos os sentidos, então o desafio é enorme, mas a minha diocese me acolheu da melhor forma possível, então farei o meu melhor”, afirmou dom Otacílio.

Dom José Luiz Majella Delgado

domjoseluizmajelladelgadonovobispoEleito bispo da diocese de Jataí (GO), no dia 16 de dezembro de 2009, dom José Luiz Majella Delgado recebeu a Ordenação Episcopal no dia 27 de fevereiro deste ano, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP). Dom Majella tomou posse na diocese de Jataí no dia 6 de março. Ele sucedeu a dom Aloísio Hilário Pinho. “A minha acolhida foi algo tocante. Fui recepcionado no trevo rodoviário da primeira cidade da diocese de Jataí, Santa Helena. Fui recepcionado por algumas pessoas e fizemos um confraternização embaixo de uma árvore. Foi simplesmente tocante. Em cinco meses de atuação já visitei todas as 29 paróquias em 27 municípios, e percorri ao todo 63,5 mil quilômetros quadrados ao todo. A acolhida do clero também foi algo muito simpático. Temos 27 padres diocesanos, 16 religiosos e há também outras 16 congregações religiosas. As autoridades locais também já os visitei e senti que há uma parceria em comunhão com o povo local”, afirmou dom Majella.

Dom Rafael Biernaski

“O Encontro dos novos bispos nos dá uma visão do trabalho pastoral que iremos desempenhar daqui para frente”. A afirmação é do dom Rafael Biernaski, 54, nomeado bispo auxiliar de Curitiba (PR). Dom Rafael atuou na chefia de seção da Congregação para os Bispos, no Vaticano, por 22 anos. A diocese de Curitiba foi instalada a 30 de setembro de 1894, com a posse de seu primeiro Bispo, dom José de Camargo Barros. A arquidiocese de Curitiba tem a extensão de 15.316 Km2 e com 24 municípios, 862.032 habitantes e, com a criação da diocese de União da Vitória, cedeu 03 municípios, ficando com a extensão de 12.931 km2, 21 municípios e 1.539.151 habitantes. Para o monsenhor, o encontro é um iluminador para a nova missão do grupo de bispos recém nomeados. “Aqui nós conhecemos os aspectos da CNBB. O interessante é que nós não somos condicionados, mas temos autonomia e as discussões e palestras nos tornam mais capazes”, disse.

Monsenhor Mário Antônio da Silva

O papa Bento XVI nomeou no dia 9 de junho deste ano, o então padre Mário Antônio da Silva, bispo auxiliar da arquidiocese de Manaus (AM). Monsenhor Mário foi pároco da paróquia Sagrado Coração de Jesus e chanceler da diocese de Jacarezinho (PR). Nascido em Itararé (SP), monsenhor Mário, 43, foi ordenado padre no dia 21 de dezembro de 1991 para a diocese de Jacarezinho. O monsenhor foi diretor espiritual do Seminário Menor e Maior de Jacarezinho; foi reitor do Seminário Maior Divino Mestre de 1994 a 2006. Foi coordenador da ação evangelizadora da diocese e professor de teologia moral do Seminário Divino Mestre desde 1999. Além disso, monsenhor Mário coordenou a pastoral vocacional diocesana e orientador espiritual da Comunidade Feminina de Assistência a Dependentes de Drogas em Jacarezinho. “O que ouvimos aqui [na CNBB] será muito importante para o desempenho da nova função a que fomos confiados, mas também para a vida pessoal, para que tenhamos mais determinação e consciência”, afirmou o monsenhor.

Editado às 15h22

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This