Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade da CNBB aprova 72 projetos

O Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que agora conta com a composição de alguns novos membros, realizou uma reunião na quinta-feira, dia 27 de junho, com o objetivo de dar início a avaliação dos projetos que receberão apoio do fundo em 2019. Neste ano, foram cadastradas 303 propostas até o dia 18 de junho, prazo final de envio estabelecido pelo edital.

Esta é a primeira vez que o secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella e o presidente da Comissão para a Ação Social Transformadora, dom José Valdeci, assim como o padre Patriky Samuel Batista, secretário-executivo das Campanhas estiveram presentes na reunião como membros constituídos do Conselho Gestor. A reunião também contou com a presença do subsecretário-adjunto geral da entidade, padre Dirceu de Oliveira Medeiros, que aproveitou a ocasião para conhecer os trabalhos desenvolvidos pelo grupo.

O fundo apoia projetos organizados em todo o Brasil, de entidades sociais sem fins lucrativos e/ou de apoio a movimentos sociais, ligados ou não à Igreja Católica, e que estejam habilitados preferencialmente a trabalhar com a temática proposta pela Campanha da Fraternidade vigente no ano. Neste, o tema é “Fraternidade e Políticas Públicas”.

Conforme os critérios estipulados no edital, os projetos devem ter focos específicos de ação e seguir um conjunto de regras estabelecidas. Recebem o apoio aqueles que se encaixam em três eixos: 1) Formação e capacitação; 2) mobilização para a conquista e efetivação de direitos; 3) superação de vulnerabilidade econômica e geração de renda (projetos produtivos).

Franklin Queiroz, coordenador de projetos do Fundo de Solidariedade, explica que a maioria das entidades enviaram projetos em sintonia com o tema da CF, ou seja, voltados para as mais diversas modalidades de políticas públicas visando a manutenção ou garantia de direitos. “Igualmente alta foi  a demanda por projetos produtivos e de geração de renda que também foram apresentados e muitos contemplados”, apontou.

De um total de 303 projetos cadastrados, 107 estavam em condições de serem avaliados pelo Conselho Gestor. Segundo Franklin, 72 foram aprovados e o restante, os 35, ou foram indeferidos ou encaminhados para reavaliação. Esses que serão reavaliados serão oficialmente notificados por e-mail. O Comitê Gestor do Fundo se encontrará ainda outras duas vezes este ano, nos dias 22/08 e 19/09, para analisar e aprovar o restante dos projetos.

Franklin ressalta ainda que para que os projetos sejam analisados na próxima fase, no dia 22/08, a data limite para o recebimentos das propostas é até o dia 16 de agosto. “Os que chegarem após esta data não serão avaliados, mas poderão ainda participar da terceira e última seleção de 2019”, garante.  A lista dos aprovados na primeira fase já está disponível no site do fundo, a partir no seguinte endereço: fns.cnbb.org.br.

Confira o edital do FNS.

Saiba quem são os atuais membros do Comitê Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade da CNBB:

Dom Joel Portella – Secretário-Geral da CNBB
Dom José Valdeci Santos Mendes – Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora
Monsenhor Nereudo Freire – Ecônomo da CNBB
Frei Olávio Dotto – Representante das Pastorais Sociais da CNBB
Padre Patriky Samuel Batista – Secretário-executivo de  Campanhas da CNBB
Padre Agenor Guedes – Representante dos Secretários Executivos Regionais da CNBB
Franklin Ribeiro Queiroz – Coordenador de Projetos Sociais do Fundo
Antônia Mendes – Assistente Social – CNBB
Share This