Declaração diretor da Sala de Imprensa sobre inquérito pela fuga de documentos

O padre Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, deixou aos jornalistas, na manhã dso sábado, 26 de maio, uma declaração a respeito da prisão de um assistente do Papa amplamente divulgado pela imprensa.

Eis a declaração do Diretor:

“Confirmo que a pessoa presa na última quarta-feira à noite, porque na posse ilícita de documentos reservados, encontrados em seu apartamento no território vaticano, é o senhor Paolo Gabriele, que continua ainda detido. Terminou a primeira fase do ‘inquérito preliminar’ sob a direção do Promoter de Justiça, prof. Nicola Picardi, e iniciou a fase do ‘inquérito formal’ aos cuidados do Juiz instrutor, prof. Antonio Bonnet. O acusado nomeou dois advogados de sua confiança, habilitados a atuarem junto ao tribunal vaticano, e teve a possibilidade de se encontrar com eles. Os advogados poderão ajuda-los nas sucessivas fases do processo. Ele goza de todas as garantias jurídicas previstas pelos códigos pela e processual penal em vigor no Estado da Cidade do Vaticano. A fase de inquérito continuará até que seja possível se ter um quadro adequado da situação do acusado, depois disso o Juiz instrutor poderá afirmar que é inocente ou leva-lo ao tribunal”.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This