Dia de São José

Não há quem não se admire diante de uma pessoa singularmente dotada por Deus de dons especiais de bondade, de humildade e de silenciosa dedicação àqueles que estão sob sua responsabilidade. No calendário religioso da Igreja, amanhã, dia 19 de março, a liturgia nos apresenta a extraordinária figura de São José, que teve a missão de ser, diante da lei, o responsável pela vida de Jesus. Sua missão é admirável, silenciosa e altíssima.

O Evangelho de São Mateus (13, 55) o designa como “tekton” que o latim traduziu por “faber”, isto é: o que trabalha com madeira. E a liturgia o apresenta como “o homem justo”, dócil à voz de Deus. É ele o humilde operário de Nazaré a quem coube a alta e honrosa missão de ser o pai legal de Jesus Cristo. A ele cabe o epíteto de homem justo.

Não conservou o Evangelho nenhuma palavra de São José. Seu silêncio revela o homem adorante da vontade de Deus que se tornou o modelo da vida interior, submisso às ordens que lhe vinham do céu. São Mateus registra esta docilidade: “Agiu conforme o anjo lhe ordenara” (Mt 1,024ss): “tomou o menino e a sua mãe (Mt 2, 2 ss) e fugiu de Herodes. Tal obediência só se explica por sua grande fé.

São Bernanrdino de Sena, num dos seus belos sermões no distante século 15, lembra que se a Igreja tem uma dívida para com a Virgem Mãe, por ter recebido Cristo por meio dela, assim também, depois dela, deve a São José uma singular graça e reverência.

Todos os patriarcas, profetas e santos do Testamento Antigo, esperaram a realização das promessas que Deus lhes havia feito. Somente São José possuiu o que a palavra de Deus havia prometido: o Meesias.

No silêncio de sua vida, São José foi o privilegiado servo de Deus que pode conviver com o Salvador esperado há séculos, tomá-lo nos seus braços, ser por Ele chamado de pai e sustentá-lo com o suor do seu trabalho. Eis pois aí a grandeza singular de São José.

Amanhã o clero de Uberaba vai todo em peregrinação à cidade de Romaria visitar Nossa Senhora. Esta festa de São José será para os sacerdotes da Arquidiocese um dia de bênção: ir aos pés da Senhora da Abadia e oferecer as suas vidas para o serviço da Igreja. Dia de bênção para nossa Igreja: na festa de tão grande Santo, estaremos aos pés de Maria, a Mãe de Deus.

Dom Benedicto de Ulhoa Vieira

Artigos similares

Comportamentos

10/03/2011

É Natal

25/12/2018

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This