Dom Antônio Possamai defende a Amazônia na Itália

O vice-presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, dom Antônio Possamai, fez um veemente discurso em defesa da Amazônia na abertura do V Forum de Informação Católica para a Salvaguarda da Criação, no dia 20 de junho, em Pistoia (Itália), a convite da Associação Cultural Greenaccord, organizadora do evento. “Ao relembrar a história da Amazônia e ao tomarmos conhecimento de seus povos e de seus valores, fica claro que, nesta região, desde a ocupação portuguesa e espanhola, estã se travando um confronto de culturas, de modelos de vida e de projetos de desenvolvimento. E na base sempre esteve o tema da exploração em total desrespeito ao povo amazônida”, disse dom Possamai.

Diante de uma platéia atenta, composta de jornalistas e comunicadores, dom Possamai descreveu as riquezas da Amazônia, ressaltando, especialmente, seus povos e culturas. “A sociedade da Amazônia é constituída por povos marcadamente plural, culturas e religiões diferentes que convivem, às vezes em conflito, nesta imensa região. São os povos indígenas, os afro-descendentes, os migrantes, os ribeirinhos, os posseiros, os colonos, a população urbana”, disse.

Ao falar das ameaças à Amazônia, dom Possamai condenou o desmatamento da região para a criação de bois. Segundo o bispo, entre 1990 e 2006, foram desmatados, na Amazônia, 30 milhões e 600 mil chetares dos quais mais de 25 milhões destinados a pasto. “A região cria mais cabeças de gado que todos os 25 países da União Européia juntos”, denunciou.

Segundo dom Possamai, a soja , a cana de açúcar e o eucalipto também ameaçam a Amazônia com vistas ao biodiesel. “As empresas desmatam para plantar eucalipto e transformá-lo em carvão vegetal destinado às siderúrgicas na região”, esclarece. “Colocam abaixo a floresta tropical mais rica em biodiversidade do mundo e implantam o monocultivo do eucalipto, sem nenhuma diversidade vegetal, e o transformam em carvão, que aumenta o aquecimento global”.

Antes do Fórum, em Roma, dom Possamai concedeu entrevista à televisão italiana, RAI, ressaltando a importância da Amazônia para o planeta e alertando para o risco de sua destruição por causa do projeto de desenvolvimento que nela se quer implantar, sem ouvir os povos que nela vivem.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This