Dom Jaime destaca ações da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada

Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre assumiu a presidência da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em 2015. Um de seus principais compromissos, à época, era favorecer e acompanhar a vida e a atividade pastoral dos diáconos, presbíteros e bispos, sobretudo dos novos. Agora, faltando pouco para o término do quadriênio e, especialmente do seu mandado como presidente, tendo em vista que em maio haverá eleição para novos membros na Assembleia Geral da CNBB, o portal da CNBB conversou com ele com o objetivo de apresentar um balanço geral do que foi realizado pela Comissão nesses quatros anos.

Segundo o bispo, a Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada goza de um lugar de destaque no seio da Conferência. “São vários organismos que a compõem e isso é uma complexidade e, ao mesmo tempo, uma riqueza. Complexidade pelo número de organismos. Riqueza pelos âmbitos que a Comissão atinge da vida eclesial”, afirma. Atualmente, sua missão é oferecer aos batizados, condições para a vivência da sua vocação específica através da Pastoral Vocacional (PV) e do Serviço de Animação Vocacional (SAV), bem como acompanhar a formação para o Ministério Ordenado, por meio da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB).

Cabe ainda à ela acompanhar a vida e a atividade pastoral dos diáconos, presbíteros e bispos, sobretudo dos bispos novos. Além disso, ela também estabelece diálogo de comunhão e parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e a Conferência Nacional dos Institutos Seculares (CNIS). Como exemplo de ação concreta da Comissão no momento, dom Jaime destacou a preparação para o 4º Congresso Vocacional do Brasil, a ser realizado em setembro de 2019, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. O evento ao tratar do exercício do ministério do discernimento, buscará aprofundar o modelo de vida de Jesus Cristo, único a ser seguido.

Posteriormente, dom Jaime destacou as escolas de formadores e os cursos para orientadores espirituais que acontecem em diversos estados do país. Junto a isso, ele também falou sobre o 17º Encontro Nacional de Presbíteros, ocorrido de 26 de abril a 02 de maio de 2018, que contou com a participação de mais de 500 padres, representantes de dioceses e arquidioceses do Brasil. Na ocasião, os trabalhos foram orientados com o tema “Presbítero: discípulo do Senhor e pastor do rebanho” e lema: “cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho, pois o Espirito Santo vos constituiu como guardiães”.

“O encontro de presbíteros, o célebre, sempre é um momento muito bonito de poder encontrar o clero de todo o Brasil, vale destacar aquela experiência bonita que tivemos com o secretário da Congregação para o Clero, dom Jorge Carlos Patrón, que esteve com os presbíteros e foi um momento muito forte, muito bonito”, disse dom Jaime. E para fechar com chave de ouro, o bispo destacou a aprovação das novas Diretrizes para a Formação de Presbíteros da Igreja no Brasil, na última Assembleia da CNBB, em 2018. “Foram enviadas as últimas contribuições a Roma, que pediu alguns ajustes e agora novamente reenviamos. Nós esperamos que na Assembleia deste ano, nós já tenhamos as novas Diretrizes em mãos”, finaliza o bispo.

 

Share This