No Simpósio Ecumênico, dom Manoel faz apelo pela “comunhão fraterna”

No primeiro dia do Simpósio Ecumenismo e Missão, promovido pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), o bispo de Cornélio Procópio (PR) e presidente da instituição, dom Manoel João Francisco, destacou os objetivos do evento que pretende resgatar a trajetória do ecumenismo no país e analisar os desafios para a missão e o testemunho cristão, na perspectiva teológica de inclusão e diálogo. A iniciativa, que teve início ontem, 21, e prossegue até o dia 24,  conta com o apoio das  Comissões para o Laicato, Ação Missionária e Ecumenismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR).

Em sua colocação, dom Manoel João Francisco resumiu as atividades do encontro. “Nestes dias vamos refletir e identificar as alternativas para a missão no contexto de pluralismo religioso e multiplicidade de sujeitos”, explicou. O bispo também fez um apelo para que as Igrejas “preguem o Reino do Céu” e se unam em “comunhão fraterna”.

Dom Manoel ainda alertou para a má interpretação e vivência da liberdade religiosa. “O fundamentalismo tende a se alastrar cada vez mais; as notícias de intolerância religiosas acompanhadas de violência e barbárie são praticamente diárias; o conceito de Estado laico se confunde com Estado laicista em que se tem a tentação de exigir dos cidadãos atitudes e comportamentos contrários à sua fé e que ferem suas consciências”, disse.

Iniciado com a celebração da diversidade, o Simpósio, que aborda o tema “Testemunho Cristão em um Mundo Plural”, foi considerado pelo bispo primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, dom Francisco de Assis da Silva, um momento para “descobrir a unidade na pluralidade e refletir os desafios da fé cristã”.

Na manhã de hoje, 22, foi feito um resgate da caminhada histórica do movimento ecumênico no Brasil, lembrando o Concílio Vaticano II (1962-1965) e a Conferência do Nordeste (1962), que orientaram a missão e o diálogo inter-religioso.

A secretária executiva do Conic, a pastora luterana Romi Márcia Bencke, sinalizou que a busca de ações comuns para o trabalho ecumênico e missionário nortearão o Simpósio.

Com informações e fotografia da Assessoria de Imprensa das Pontifícias Obras Missionárias (POM)

 

 

 

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This