Em sua segunda visita ao Haiti, arcebispo de Juiz de Fora articula assistência à população

Prosseguindo a missão de compromisso entre a arquidiocese de Juiz de Fora e a de Porto Príncipe, no Haiti, o arcebispo dom Gil Antônio Moreira seguiu na sexta-feira, 11, para o país. Além dele, padre Leonardo Lucas que é coordenador da Pastoral Missionária e da Comissão Missionária Diocesana (Comidi) e o jovem Yago, do Projeto Jovens Missionários Continentais fazem parte da delegação. “Viemos para o Haiti em nome de todo o povo de nossa Igreja Particular, que é composta por Juiz de Fora e mais 36 municípios”, apontou o bispo em artigo divulgado pela ocasião.

No mês de julho do ano de 2017, dom Gil esteve no Haiti durante alguns dias com vários jovens e um casal missionário. À ocasião, fez os primeiros contatos e um compromisso pessoal e informal de interajuda com os frades da Congregação dos Franciscanos da Providencia de Deus. 

“Vimos a pobreza extrema que permanece no Haiti. Vimos o resultado terrível dos terremotos e de outros acidentes climáticos que têm assolado este país. O Haiti é o país mais pobre das Américas. Aqui vive um povo amigo, de bom coração, um povo que tem fé e que se relaciona bem com todos aqueles que querem ajudá-los. Quase toda a população não tem nada, nem o mínimo necessário para viver, para morar e até para vestir. Se não fossem as obras de caridade e as organizações da Igreja neste país, o sofrimento seria muito maior”, apontou o bispo.

Com o objetivo de ampliar cada vez mais a ajuda ao país, para que o povo possa ter, ao menos de acordo com dom Gil, uma saída para suas grandes dificuldades, a arquidiocese desde então procura fazer o que está dentro de seus limites. “Para cá já vieram outros grupos organizados por nós para atender às necessidades de saúde e ajudar os frades franciscanos nesta obra maravilhosa”, conta o bispo.

A última delegação que esteve no Haiti foi composta pelo padre Pierre Maurício Cantarino, um casal de médicos, e outro casal que se dedica à Pastoral Familiar. Segundo dom Gil, uma das obras mais importantes por lá é uma padaria comunitária, organizada e mantida pelos frades, onde as pessoas podem produzir e vender os pães, ajudando assim no orçamento familiar, que é sempre pequeno. “Nós pudemos ajudar na doação de farinha de trigo e também outros materiais. O Padre Pierre organizou uma campanha para a compra de uma nova máquina panificadora que está sendo de grande serventia”, disse.

Ainda de acordo com o bispo muitas obras são feitas pela Igreja no Haiti, para ajudar o povo a sair dessa situação. “A Igreja faz isso porque ela vive pela Palavra de Cristo que diz: ‘Tudo que fizerdes ao menor dos meus irmãos, é a mim que estareis fazendo’. Ainda no Evangelho de São Mateus, está escrito que vão se salvar aqueles que, tendo fé em Jesus Cristo, olham as necessidades e fazem as obras de caridade. Assim é ação da Palavra do Senhor para aqueles que querem ser seus discípulos”, aponta.

Dom Gil ficará no Haiti por dez dias. À Rádio Catedral, da arquidiocese de Juiz de Fora, ele reafirmou o caráter missionário da iniciativa. “Vamos ver o que podemos fazer pelos nossos irmãos tão sofridos no Haiti, seja no campo sacramental, seja no campo estritamente religioso, de assistência social. Peço a todos que rezem por nós!”, finalizou o bispo.

Projeto Missão Continental JF/Haiti

A Igreja Particular de Juiz de Fora, em seu Sínodo Arquidiocesano celebrado entre 2009 e 2011, priorizou a missão em sua ação pastoral e evangelizadora. Na ocasião escolheu como tema “Arquidiocese de Juiz de Fora: Uma Igreja sempre em Missão” e lema: “Fazei discípulos meus”. Priorizando esse aspecto, o de caridade para com os mais pobres e sofredores, a arquidiocese tomou a decisão de impulsionar o olhar para a população do Haiti, uma vez que este é o país considerado o mais carente em toda a América.

Desde então, procura ofertar serviços gratuitos e de qualidade às famílias haitianas atendidas pela Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, a partir de profissionais da área de medicina, odontologia, serviço social, engenharia, empresarial e educação.

Saiba mais sobre a iniciativa em: https://www.missaojfhaiti.org/

Share This