Colaboradores da CNBB vão trabalhar no Centro Cultural Missionário

A Matriz da CNBB, sua sede nacional, deverá ser esvaziada, em breve, para o início dos trabalhos de reforma do prédio que abriga seus escritórios e colaboradores desde 1977. Logo forem concluídas as tarefas de acondicionamento do material a ser levado para outro lugar e do material a ser mantido nos depósitos no setor de embaixadas, em Brasília, a mudança será realizada para um edifício novo construído ao lado das antigas instalações do Centro Cultural Missionário (CCM), no início da chamada “Asa Norte” da capital federal, mais precisamente na quadra 905.

Ainda não se tem data precisa para a saída do velho prédio, mas uma Carta Circular do secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, já sinalizou que “diante da proximidade do momento da nossa mudança para o novo espaço  CCM, sede provisória da CNBBMatriz“, todos os colaboradores foram convocados a acompanhar as iniciativas de uma pequena equipe de mudança cuidando de levar apenas “o estritamente necessário para o desenvolvimento do trabalho“. Dom Leonardo ainda lembrou que, no novo prédio, as salas serão compartilhadas entre departamentos da administração como também entre as equipes de assessoria das comissões pastorais.

Sede provisória

O novo prédio será ocupado durante um período de cerca de 18 meses. O edifício do CCM  está em fase final de construção. Ainda assim, os colaboradores de cada um dos departamentos da CNBBMatriz já puderam conferir os novos espaços de trabalho por meio de visitas feitas no correr dos últimos três meses e todos perceberam que terão que se adaptar a espaços muito menores do que aqueles que ocupam atualmente. A razão disso está no fato de que o novo prédio do CCM tem uma estrutura feita para receber reuniões de médio porte com acomodações para todos os participantes e não para salas de trabalho. Desse modo, os futuros apartamentos servirão, por enquanto, como salas para a administração e para as assessorias das comissões pastorais.

O espaço mais amplo e claro do novo prédio é o do refeitório, uma vez que se trata de um espaço definitivo e feito para acolher os participantes de encontros que são realizados no CCM. A capela é menor do que a da sede atual, mas suficiente para acomodar um número de pessoas que normalmente frequentam a CNBB e para as reuniões do Consep e do Conselho Permanente. A recepção é iluminada e confortável, o auditório promete ser bem prático e há grandes estacionamentos dos dois lados do prédio. Pelas informações obtidas com o padre Jorge Alves Filho, responsável pela coordenação da construção, a entrada principal dos colaboradores e visitantes não se dará pela antiga entrada da W5, local onde hoje é usado para chegar ao CCM, ao lado das Pontifícias Obras Missionárias (POM), mas pelo lado de cima, o lado da via chamada de SRPN Trecho 1.

Transporte dos colaboradores

O ritmo de transporte dos colaboradores vai se modificar bastante uma vez que será preciso chegar às imediações do estádio nacional Mané Garrinha para se aproximar do novo local de trabalho. Certamente todos estão já fazendo seus planos. Larissa Carvalho, da Assessoria de Imprensa, mora na cidade de Valparaíso (GO) e vai fazer o seguinte itinerário: “Para fazer o deslocamento até o meu novo local de trabalho, precisarei sair da minha cidade, pegar um ônibus com destino ao Plano Piloto, em Brasília, via W3 Norte, uma das suas principais avenidas. Chegando neste lugar, vou descer na parada da quadra 505 norte e subirei até a 905, onde fica o CCM. Para esse último trajeto, a pé, terei que fazer uns 10 minutos de caminhada, mas para mim que dependo de ônibus, o percurso ficará mais fácil, uma vez que para lá terei ônibus direto“.

 

Share This