Espiritualidade bíblica deve marcar formação dos presbíteros, afirma dom Damasceno

O arcebispo de Aparecida (SP) e presidente do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam), dom Raymundo Damasceno Assis, foi o quarto bispo brasileiro a fazer seu pronunciamento no Sínodo dos Bispos, que se realiza em Roma desde o dia 5. Na tarde desta sexta-feira, 10, dom Damasceno usou a palavra para falar aos padres sinodais sobre a necessidade de dar destaque à espiritualidade bíblica que deve marcar a formação dos futuros padres.

“No contexto atual da Igreja da América Latina e Caribe é necessário e urgente que o projeto formativo e o currículo dos seminários, além de destacar a formação acadêmica na Sagrada Escritura, coloquem um maior cuidado na capacitação dos formandos numa espiritualidade bíblica sólida, fazendo uso criativo de todos os meios ao alcance, dando uma especial relevância à lectio divina”, afirmou dom Damasceno.

Na sua opinião, é preciso fazer com que os futuros padres estejam em contato  permanente e profundo com a Palavra de Deus, “não só por motivos acadêmicos e pastorais, mas também como um elemento constitutivo que molde seu projeto de vida durante sua formação inicial e depois como presbítero”.

O arcebispo disse, ainda, que não se pode esquecer que o trabalho do padre será, antes de tudo, no meio da comunidade eclesial. “Isto torna necessária e urgente uma esperada preparação para realizar uma adequada ‘animação bíblica da pastoral’, sem perder de vista que o múnus da Palavra profética requer ministros pedagogos na fé”.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This