Fé e Política: Por que?

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba

  • Primeiro, ver a centralidade da Palavra de Deus na fé e na política, para ajudar na leitura dos acontecimentos na realidade.
  • Vivemos hoje um cativeiro provocado pelo capitalismo liberal que mata a vida, mas não podemos perder a esperança.
  • A fidelidade a Deus significa que Ele nunca rompe conosco, mesmo rompendo com Ele.
  • É preciso redescobrir a força da Palavra de Deus e não perder a memória histórica. Os MCS apresentam a história muitas vezes apagando sua memória. Cria imediatismo e o descartável.
  • O Curso Fé e Política deve levar as pessoas ao encontro com a Palavra, ao confronto bíblico com a realidade. Levar à convesão, uma grande conversa. Daí, conversa = conversão.
  • Fé e Política significam ver que por detrás da natureza está o amor de Deus por nós (Jr 31,3).
  • Deus faz nascer coisas novas no coração da gente. Este deve ser o objetivo do Curso. Está aí o por quê.
  • Santo Agostinho diz que Deus escreveu dois livros: o da vida, dos fatos, dos acontecimentos e o da Sagrada Escritura.
  • O importante é saber, através da bíblia, descobrir Deus dentro da vida. A bíblia é para nos ajudar a ler a vida.
  • Ainda Santo Agostinho, a leitura da bíblia todos os dias, é como um colírio no olho, melhora a visão e com esse olhar de contemplação, somos capazes de decifrar o mundo.
  • Nas manifestações em junho, com o povo nas ruas, onde encontramos aí a teofania de Deus, sua manifestação?
  • A fé e política têm que nos mostrar que existimos para servir e não para dominar (Mc 10,45).
  • O Curso deve provcar uma nova ação política, nova ação de convivência entre nós. Podemos aqui destacar algumas palavras chaves: ternura, diálogo, reunião, consciência crítica e alegria.
  • Na vida somos sempre alunos e aprendizes. Com consciência crítica o povo tenta aumentar a fé por dentro e diminuir o peso do sitema opressor.
  • Hoje devemos ler a bíblia e os acontecimentos com consciência crítica para encontrar saídas.
  • O ponto de chegada é Jesus Cristo. Ele humaniza. O império neoliberal desumaniza a vida das pessoas.
  • Os MCS colocam valores na cabeça da gente que desumanizam a vida. Devemos saber humanizar. Jesus assume esta missão como vemos nos Evangelhos.
  • O Curso Fé e Política é como plantar uma semente, que deve ser multiplicada na vida.
  • As estruturas precisam ser transfomadas para serem mais justas.
  • Isto atinge a dimensão social da caridade e suas implicações numa sociedade marcada por estruturas injustas.
  • A Igreja tem a função de ajudar na construção do consenso em torno dos valores fundamentais da dignidade e do direito à vida.
  • Para isto é preciso valorizar a Doutrina Social da Igreja, que deve ser um dos instrumentos básicos para o curso Fé e Política.
  • A Encíclica Deus caritas est, de Bento XVI diz: “transformada pela força do Espírito (a Igreja) é chamada para ser, no mundo, testemunha do amor do Pai, que quer fazer da humanidade uma única família, em seu Filho” (cf 19).

Artigos similares

Share This