Diocese de Formosa: “A Igreja ali não está parada”, afirma dom Messias Silveira

O regional Centro-Oeste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) tem procurado ser presença solidaria à diocese de Formosa (GO), após as denúncias apresentadas pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e a busca de esclarecimentos iniciada também pela Santa Sé. O comentário é do bispo de Uruaçu (GO) e presidente do regional Centro-Oeste, dom Messias dos Reis Silveira.

O regional tem atuado no sentido de “oferecer nossas orações e nosso apoio para que tudo possa se esclarecer e aquela Igreja possa voltar à sua normalidade”, afirma dom Messias, que recorda a presença do administrador apostólico nomeado pelo papa Francisco, dom Paulo Mendes Peixoto, que é arcebispo de Uberaba (MG) e que tem conduzido o governo pastoral na diocese.

“Recentemente, eu fiz uma visita à diocese e a dom José Ronaldo. Existe a diocese em si, que está seguindo seu ritmo, tem organização pastoral, tem o administrador apostólico. A Igreja ali não está parada, está prosseguindo. Tem seus desafios, algumas pessoas que recuam, outras que avançam, mas a Igreja está prosseguindo”, recorda.

Também foi visitado o bispo dom José Ronaldo, que está aguardando o processo que está em andamento. “A esperança dele é que resolva essa questão logo e a vida dele também possa ser definida. Se ele vai poder continuar enquanto bispo servindo à Igreja. Ele tem esperança que possa prosseguir o seu ministério”, revela dom Messias.

De acordo com o presidente do regional, a esperança de dom José Ronaldo é continuar seu ministério episcopal, mas não afirmou se poderá ser em Formosa ou em outro lugar. “É um irmão nosso no episcopado que nós acompanhamos com essa presença e com nossa oração. Alguns bispos tem o visitado e nós temos incentivado essa comunhão do episcopado com ele”, salienta.

Share This