Igreja do Chile discute prevenção de abusos sexuais contra crianças e adolescentes

Com a participação de 50 pessoas, representantes de dioceses e congregações religiosas, convocados pelo Conselho Nacional para a Prevenção do Abuso de Menores e de Assistência às Vítimas, uma Agência da Conferência Episcopal do Chile (CECh), se reuniu nesta semana.

O vice-presidente da CECh,  presidente do Conselho para a Prevenção e bispo de Rancagua, dom Alejandro Goic, abriu os trabalhos após a missa inaugural que ele presidiu. Em seu discurso chamou a atenção dos convidados para reconhecer com humildade e tristeza as situações trágicas que têm afetado a Igreja e a sociedade. “A nossa principal preocupação é proteger as vítimas e os inocentes”, disse.

Realizada no Centro de Espiritualidade Salesiana, em Os Cañas, a reunião teve a participação de bispos, sacerdotes, religiosos e leigos. Em uma atmosfera de fraternidade e de esperança, o dia tinha momentos de espiritualidade e de grupo de oração para o diálogo e exposições temáticas.

Após o trabalho de grupo em que os participantes partilharam as suas percepções e preocupações sobre o abuso sexual de menores, havia várias sessões conduzidas por membros do Conselho. Foram expostos, entre outras coisas, os elementos gerais para compreender este fenômeno, a realidade dos agressores sexuais, no âmbito do protocolo com as queixas contra os padres, alguns critérios básicos para receber e acompanhar as vítimas, e as propostas para o desenvolvimento de um mínimo de dioceses e congregações religiosas institucionais.

O foco de reflexão teve como objetivo aumentar a conscientização sobre a real extensão do abuso de menores na sociedade chilena e discernir critérios e ferramentas para prevenir este flagelo grave, tendo o trabalho de prevenção como uma tarefa para toda a Igreja e sociedade.

O presidente da Conferência Episcopal do Chile e arcebispo de Santiago, Ricardo Ezzati, agradeceu na última reunião plenária, os participantes e apreciou o trabalho que está sendo feito pelo Conselho. Dom Ezzati juntou essas expressões de gratidão e salientou a importância para a Igreja, desde o horizonte da sua missão evangelizadora, trabalhando para a prevenção do abuso contra crianças e jovens, e levar este desafio a partir dos princípios cristãos da verdade e da caridade. O dia terminou com uma missa presidida pelo arcebispo de Santiago.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This