Comissão atualiza orientações para a Celebração Dominical da Palavra de Deus

Texto “O Domingo: Dia da Comunidade, da Palavra e da Eucaristia” irá nortear as Celebrações Dominicais da Palavra de Deus na Igreja do Brasil

A Comissão Especial para a Celebração da Palavra de Deus da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) esteve reunida entre os dias 15 e 16 de março, na sede da entidade, em Brasília (DF). Um dos motivos é a preparação do texto “O Domingo: Dia da Comunidade, da Palavra e da Eucaristia”, que irá nortear as Celebrações Dominicais da Palavra de Deus na Igreja do Brasil. A atualização da orientação tem como base o Documento 52 da CNBB, aprovado durante a 32ª Assembleia Geral da entidade, em 1994. 

De acordo com o bispo de Paranavaí (PR) e presidente da Comissão, dom Geremias Steinmetz, é preciso que haja uma atualização do Documento da CNBB que foi publicado na década de 90. “Nós não temos padres para celebrar a Eucaristia em todas as paróquias do Brasil, então é importante insistirmos nessa questão da Celebração Dominical da Palavra”, destaca. Dom Geremias explica que a Celebração Dominical da Palavra de Deus é o que mantém as comunidades mais distantes unidas. De acordo com ele este tipo de celebração é uma forma de “trazer a Palavra de Deus para a vida dessas comunidades, para que elas possam seguir vivendo a fé”.

A Comissão já havia se reunido em setembro do ano passado, mas somente agora os bispos estão analisando detalhadamente as propostas de redação do texto. O objetivo é levar as considerações feitas para a apreciação do Conselho Permanente da CNBB. De acordo com o bispo de Castanhal (PA), dom Carlos Verzeletti, o trabalho já está bem adiantado: “Estamos focando sobretudo na importância do Dia do Senhor, mesmo onde não tenha a possibilidade da Eucaristia. O que nós queremos evidenciar é que a comunidade reunida, ela experimenta a presença viva de Jesus ressuscitado, mesmo não podendo ter a Eucaristia”. Dom Carlos garante que ao redor da Palavra, o fiel pode alimentar a sua fé: “Por isso, assim como nós cremos na presença viva de Jesus na Eucaristia, devemos crer na presença viva de Jesus na Palavra”.

Segundo o assessor da Comissão para a Liturgia da CNBB, frei Faustino Paludo, cerca de 70% das comunidades brasileiras realizam a Celebração Dominical da Palavra, sobretudo na região Norte do país. As periferias das grandes cidades também estão inseridas neste processo. Sobre isso, dom Carlos explica que para essas comunidades, este tipo de Celebração constitui o momento mais alto da semana: “É um momento privilegiado e, por isso, nós temos que orientar a participação não só nas periferias das grandes cidades, mas temos que imaginar as comunidades que estão mais distantes, onde o sacerdote vai uma ou duas vezes por ano. Se essas comunidades não se reunirem no Dia do Senhor, elas perdem na sua própria identidade e elas também não têm como alimentar a sua caminhada, porque mesmo não tendo a Eucaristia é importante um encontro com Jesus através da Palavra”, garante.

De acordo com o padre Luciano dos Santos, do clero da diocese de Joinville (SC), a Comissão não só tem o objetivo de achar fundamentações para essas celebrações, como também quer ajudar as comunidades a perceberem de que forma elas podem santificar o domingo através desta liturgia. “Esta comissão vai tentar oferecer um roteiro-base para as comunidades, além de trazer uma fundamentação teológica, cristológica, eclesiológica dessas celebrações, oferecer um roteiro mais claro para que as comunidades possam santificar o domingo ao redor da palavra de Deus”, explica. 

Atualmente o texto está dividido em quatro capítulos e, se for aprovado em todas as instâncias, fará parte do rol de Documentos da CNBB.

A Comissão

A Comissão Especial para a Celebração da Palavra de Deus é composta pelos bispos de Paranavaí (PR), dom Geremias Steinmetzde Castanhal (PA), dom Carlos Verzeletti; de Itaituba (PA), dom Wilmar Santin; de Roraima (RR), dom Mario Antonio da Silva; pela irmã Veronice Fernandes, das Pias Discípulas do Divino Mestre, e o secretário executivo do regional Sul 4 da CNBB, padre Luciano dos Santos.