Mensagem Final da XXI Assembleia da Associação dos Bispos, Presbíteros e Diáconos negros do Brasil

Nós, Bispos, Presbíteros e Diáconos negros, reunidos em Assembléia anual, na cidade de Registro, São Paulo, de 27 a 31 de Julho de 2009, refletimos o tema: “Quilombos, Terra de Deus! (Cf. Dt. 26,5-9). Iniciamos nosso encontro com uma fraternal celebração eucarística, presidida pelo Bispo de Bagé, D. Gilio Felicio. No dia seguinte sob a assessoria de Dora Lucia de Lima Bertúlio, da Fundação Palmares, fizemos uma reflexão a respeito das Leis brasileiras em relação ao povo negro do Império até os dias atuais. Constatamos que houve pouca alteração na situação do povo negro no Brasil, frente às leis e oportunidades sociais. No Brasil se encontra ainda muitas terras de quilombos, sem o devido reconhecimento.

Na Diocese de Registro por exemplo, existem hoje 67 comunidades quilombolas, sendo que 06 são reconhecidas e tituladas; 10 comunidades já reconhecidas como quilombos, mas que aguardam o titulo da terra; 13 comunidades que estão na fase final de reconhecimento; 28 comunidades apenas estão Identificadas; 09 Comunidades para serem identificadas; um número significativo de comunidades de Terras de Quilombos que ao longo de muitos anos vem lutando pela titulação e reconhecimento destas terras. Em seguida, representantes do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) comunicaram-nos a respeito de um movimento pela liberdade religiosa, que ocorrerá na cidade do Rio de Janeiro no dia 20 de Setembro de 2009, com a participação de várias denominações religiosas, cujo o lema é: “Eu tenho fé”. Ainda neste dia o quilombola e vereador de Eldorado, José Rodrigues, falou-nos da realidade do quilombo Ivaporunduva do Município de Eldorado-SP e da luta em defesa de suas terras e dos direitos jurídicos e humanos dos quilombolas que ali moram.

Dentre os momentos alegres destes dias, tivemos também um período de retiro orientado por D. Antonio Wagner da Silva, bispo diocesano de Guarapuava-PR, com o tema: “O Ano Sacerdotal na perspectiva do presbítero negro”. Em sua colocação disse que é necessário termos mais convicção de que somos presbíteros negros e chamados a evangelizar com simplicidade e consciência dentro e fora da igreja.

Os demais dias da Assembléia serviram para encaminhamento de ordem interna do Instituto, entre elas a eleição da nova diretoria. Foram eleitos, para o período de 2009-2011: Presidente: Padre Guanair da Silva Santos, Vice-Presidente: Dom Antonio Wagner da Silva, 1º. Secretário: Padre Jurandyr Azevedo Araujo, 2º. Secretário: José Luiz Reis Luiz, 1º. Tesoureiro: Lázaro Gabriel Lourenço e 2º. Tesoureiro: Padre Fidele Katsan.

Diversas celebrações destacando elementos da cultura afro marcaram nosso encontro. Agradecemos a presença do bispo diocesano de Registro, D. José Luiz Bertanha, do bispo referencial para Pastoral Afro brasileira, D. João Alves dos Santos, bispo de Paranaguá–PR, do Padre Francisco dos Santos, representando a Comissão Nacional dos Presbíteros (CNP), do Padre Brasílio Alves de Assis, que nos acolheu com muito carinho na Diocese e do povo das diversas comunidades que colaboraram conosco.

Sob a proteção de São Francisco Xavier, padroeiro diocesano, dos Santos negros, dos nossos Ancestrais e da negra Mariama, agradecemos as graças abundantes recebidas na convivência fraterna destes dias e nos comprometemos a ser discípulos missionários empenhados em resgatar as raízes culturais do povo negro. Axé

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This