“Não podemos ficar indiferentes”, afirma dom Sérgio em Seminário sobre Tráfico Humano

O III Seminário de Enfrentamento ao Tráfico Humano reuniu, em Brasília (DF), de 5 a 7 de maio, cerca de 80 representantes de regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e integrantes de organizações eclesiais e da sociedade que atuam contra o tráfico de pessoas e o trabalho escravo. 

 No evento, o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, dom Sérgio da Rocha, ressaltou a importância da atuação dos grupos frente à realidade. “Eu fico muito contente de encontrar um grupo que se reúne com a consciência da gravidade do tráfico humano e disposto a se unir e a enfrentá-lo”, disse.

“Precisamos de gente que recorde à sociedade que o drama do tráfico humano continua acontecendo e que nós não podemos ficar indiferentes. Aqui fica um alerta para que a gente não deixe passar este tema, como nos pede o papa Francisco, porque pessoas estão sofrendo, não fiquemos indiferentes”, exortou o presidente da CNBB.

O Seminário é organizado pelo Grupo de Trabalho (GT) de Enfrentamento ao Tráfico Humano da CNBB, constituído em 2010 com o objetivo de denunciar e tornar conhecida a realidade do tráfico de pessoas.

Durante o Seminário, o assessor político da CNBB, Daniel Seidel, apresentou em sessão plenária a “Análise da Conjuntura Econômica e sua Relação com o Tráfico Humano”. O subchefe da Divisão de Imigração do Ministério das Relações Exteriores, Marcos Vinícius Vieira, participou da exposição.

Os participantes também aprofundaram o tema a partir de uma reflexão teológico-pastoral, além do debate sobre tráfico humano e migrações.

No encontro, foi avaliada a incidência da Campanha da Fraternidade de 2014, que teve como tema “Fraternidade e tráfico humano” e lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou”. As entidades que atuam na área analisaram os possíveis desdobramentos que surgiram após esta ação da Igreja no Brasil.

Com a participação do bispo de Pesqueira (PE) e referencial do Setor Mobilidade Humana da CNBB, dom José Luiz Ferreira Sales, o Seminário aconteceu no Centro Cultural de Brasília (CCB) e contou com apresentações das ações e propostas entre os regionais da CNBB a respeito da articulação no enfrentamento ao tráfico de pessoas.

Com informações e fotografia das Pontifícias Obras Missionárias

 

 

 

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This