No 2º dia de reunião, Consep faz balanço do trabalho das Comissões Episcopais

Na quarta-feira, 27/02, o segundo dia de reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), os bispos presidentes das Comissões Episcopais Pastorais fizeram uma avaliação do trabalho das comissões ao longo do último ano e apresentaram as atividades que desenvolverão até a 57ª Assembleia Geral dos bispos do Brasil, de 1º a 10 de maio, em Aparecida (SP).

O bispo auxiliar de São Luís do Maranhão e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária, dom Esmeraldo Barreto de Farias, apresentou a primeira versão do texto do Programa Missionário Nacional. O texto, segundo o bispo, tem como premissas: o respeito às diferentes realidades, a participação, abertura para novos olhares e processos, o diálogo e a construção coletiva. Os bispos foram convidados a sugerir mudanças no texto que ainda vai passar por uma avaliação na Assembleia do Conselho Missionário Nacional (Comina) que acontece em de 4 a 7 abril deste ano.

“O que falta no texto é o que a Assembleia Geral vai discutir e aprovar a partir daquilo que foi sugerido pelos regionais”, exaltou dom Esmeraldo.

O secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, fez observações gerais ao texto e disse que “é um passo importante para ter uma visão geral de uma proposta missionária para todas as igrejas particulares do Brasil”.

Exortação apostólica pós sinodal – O bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para Juventude, dom Vilsom Basso, falou da preparação para a Romaria Nacional da Juventude 2019 prevista para o dia 27 de abril, em Aparecida (SP) e destacou os trabalhos do “Projeto Ide” e a expectativa para a exortação apostólica pós sinodal sobre o juventude, a ser publicada dia 25 de março.

O arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Jaime Spengler, ressaltou a importância do o IV Congresso Vocacional do Brasil, realizado em setembro do ano passo com tema “Vocação e Discernimento” e o lema “Mostra-me, Senhor, os teus caminhos!” (Sl 25,4).

Dom Francisco Biasin, bispo de Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso falou da realização do Simpósio Ecumênico cujo tema foi: “O Espírito e a Igreja: perspectivas do diálogo católico-pentecostal” e ocorreu em fevereiro com 60 participantes.

Além disso, o bispo citou um exemplo de convivência, amizade e harmonia de ecumenismo o projeto Família Abraâmica de São Paulo que faz encontros mensais entre católicos, judeus e muçulmanos. “O relacionamento entre eles é de profundo respeito, amizade e de estima recíproca. É pequena mostra daquilo que poderia ou deveria ser o diálogo inter-religioso, sobretudo entre as três grandes religiões que tem no Pai Abraão a sua origem, a sua inspiração dentro da Igreja e sociedade”, ressaltou.

Share This