Oeste 1: “Como Igreja no Mato Grosso do Sul, o nosso compromisso é anunciar o nome de Jesus com alegria e entrega”

Na série de hoje conheça as características do regional Oeste 1, que tem como desafio segundo o secretário executivo, irmão Silvio da Silva, ser uma circunscrição que age em conjunto. “O nosso grande desafio é sair da zona de conforto, passarmos de uma Igreja de mera conservação para uma Igreja convertida, missionária, misericordiosa e acolhedora”, afirma.

Caracterizado pela sua composição étnica, onde o maior destaque se dá à população indígena, o regional Oeste 1 abrange o Estado do Mato Grosso do Sul. “Em nosso regional, mesmo tendo uma população relativamente pequena, a evangelização ainda carece de maior eficácia. Como toda realidade mundial, nós também em muitas situações somos controlados pela sociedade, que valoriza mais o ter que o ser, e aí o pequeno, o pobre não tem lugar”, observa irmão Sílvio.

Com sede em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, o regional é composto por sete dioceses. Segundo o secretário executivo, tais dioceses em sua maioria carecem de lideranças, que realmente abracem a causa evangelizadora. Ainda de acordo com ele, as grandes distâncias dificultam o acesso de uma boa parte da população ao centro de evangelização, paróquias e comunidades.

Questionado sobre o planejamento do regional para o quadriênio, irmão Sílvio garante que o empenho deverá ser ainda maior, para que se possa conseguir agir como uma Igreja única respeitando as especificidades de cada região: “O nosso regional, precisa adequar-se à proposta do papa Francisco e se tornar uma Igreja em Saída”.

Dioceses que formam o regional Oeste 1

Geografia e população 

Atualmente, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o regional Oeste 1 possui uma população de cerca de 2 milhões e 700 mil habitantes e uma superfície de 358.194,1 Km². Sediado na arquidiocese de Campo Grande, o regional possui sete dioceses: Corumbá, Coxim, Jardim, Dourados, Naviraí, Três Lagoas e a arquidiocese de Campo Grande.

Atividades

Nos últimos dois anos, o regional vem trabalhando na rearticulação das ações pastorais, procurando agir mais em conjunto. Para isso se reúne três vezes por ano, duas vezes por ocasião do Conselho Episcopal Regional (CONSER) e uma outra, em Assembleia Geral Ordinária. Além dos espaços formativos, esses encontros são de partilha, convivência e organização pastoral. Tais encontros sempre são antecedidos por um momento de partilha entre as pastorais e seus bispos referenciais.

Composição

Presidente: Dom Dimas Lara Barbosa – Arcebispo da Arquidiocese de Campo Grande
Vice-Presidente: Dom Sigismundo Alvarez Martinez – Bispo da Diocese de Corumbá
Secretário – Dom Janusz Marian Danecki – Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Campo Grande

 

Share This