Papa Bento XVI aceita a renúncia do bispo auxiliar do Rio de Janeiro

O papa aceitou, hoje, 26, o pedido de renúncia do bispo auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro, dom Assis Lopes, em conformidade com o cânon 401, parágrafo 1º do Código de Direito Canônico, que diz: “O bispo diocesano que tiver completado setenta e cinco anos de idade é solicitado a apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice, que, ponderando todas as circunstâncias, tomará providências” (CDC, pág 128).

Dom Assis nasceu no Rio de Janeiro em 1934, onde foi ordenado padre em 1968 e nomeado bispo em 2003, tendo atuado durante vários anos como moderador na cúria da arquidiocese do Rio.

Antes, dom Assis estudou Filosofia no Grand Seminar de Saint-Boniface, no Canadá, e Teologia no pela Universidade de Montreal, também no Canadá. Dom Assis também é mestre em Direito Canônico, pelo instituto de Direito Canônico do Rio de Janeiro.

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro atuou na vida religiosa durante 77 anos. Quando padre, exerceu diversas atividades na arquidiocese. Foi pároco da Paróquia da Candelária, da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, da Paróquia de São Cosme e Damião, pároquia de São José Operário, entre outras, e prefeito geral do Seminário São José (RJ), onde anos depois tornou-se reitor.

Em carta endereçada a dom Assis, o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta expressou sua admiração pela “disponibilidade e amor à Igreja”, bem como o desejo de continuar contando com sua “amizade e fraternidade”. Ao agora bispo auxiliar emérito, dom Orani invocou as bênçãos de Deus e a maternal intercessão de Maria.

Leia a mensagem de dom Orani para dom Assis.

O seu lema episcopal é “Eis me aqui”.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This