Presidente da CNBB celebra missa de encerramento da 55ª Assembleia Geral

A missa de enceramento da 55ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que teve início no dia 26 de abril em Aparecida (SP), foi celebrada pela presidência da CNBB. O arcebispo de Brasília (DF) e presidente da entidade, cardeal Sergio da Rocha, agradeceu a Deus realização da assembleia, pediu pela Conferência e pela igreja no Brasil.

Dom Sergio agradeceu ainda pelos vários estudos e pronunciamento aprovados durante a assembleia, especialmente, sobre o valioso documento sobre a Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários.

“Esse tema nos traz a memória a Conferencia de Aparecida cujos 10 anos estamos celebrando, que teve como tema: Discípulos e Missionários de Jesus Cristo para que Nele nossos povos tenham vida ”.

O Ano Nacional Mariano que celebra os 300 anos do encontro da imagem de N.S Aparecida, nas águas do Rio paraíba do Sul, interior de São Paulo, também foi lembrado durante a homilia do cardeal que refletiu sobre a leitura dos Atos dos Apóstolos que retrata Saulo caído por terra.

“Há muita gente caída como Saulo querendo ou necessitando levantar-se. Certamente, não lhes falta a mão estendida do Senhor ressuscitado. Porém, há muita gente necessitada também das mãos estendidas dos irmãos, das mãos estendidas dos irmãos de uma comunidade misericordiosa e acolhedora, das nossas mãos estendidas”.

Dom Sérgio refletiu ainda sobre Ananias que é mandado para ajudar Saulo a enxergar pelos olhos da fé. O encontro deles marca a conversão de Paulo que começa a conhecer Jesus com ajuda da comunidade representada na Palavra por Ananias.

“Motivados pela Palavra de Deus e pela Conferência de Aparecida, nós somos chamados a ser uma igreja de discípulos missionários, que vive do encontro com o ressuscitado, que vive fraternalmente em comunidade, mas que se levantam para sair ao encontro de quem está necessitado de corações e braços abertos para se levantar, para sair o encontro de quem não consegue ver, mas deseja e necessita caminhar na luz e responder: quem és tu Senhor”.

O cardeal finalizou a homilia pedindo a bênção de N. S Aparecida e refletindo a necessidade dos fieis de permanecerem em Cristo, comendo da Sua carne e bebendo do Seu sangue, alimentando-se do pão descido do céu.

“O encontro pessoal e comunitário com Cristo, especialmente, na Eucaristia é fonte, é alimento da nossa vida e missão”.

Foto: Reprodução portal A12.com
Share This