Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia visita Rondônia

O presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia (CEA), dom Claudio Hummes, em visita a três dioceses do Estado de Rondônia, cumpriu uma vasta agenda de compromissos. Além de presidir inúmeras celebrações, o bispo esteve reunido com distintas comunidades, reuniu-se com lideranças, seminaristas, e outros grupos. O bispo também ministrou palestras em universidades.

Em Porto Velho, o bispo participou do encontro dos delegados ao 13º intereclesial. Na oportunidade, o bispo pode conhecer melhor a realidade vivenciada pelas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), em cada uma das sete dioceses do Regional Noroeste, além de participar do Conselho de Pastoral da Região Porto Velho (RO). Dom Claudio afirmou que “as comunidades eclesiais necessitam de lideranças (ministros ordenados ou não) que sejam presença constante e não esporádica. Sendo presença constante, podem cuidar melhor das comunidades com as famílias, grupos, pastorais, dinamizando e defendendo”.

Reunindo lideranças das paróquias das cidades de Porto Velho, Candeias do Jamari e Itapuã d’Oeste e da Área Missionária alto Rio Madeira, fez avaliação da romaria do Trabalhador, das festas de Pentecostes, Nossa Senhora Auxiliadora (Padroeira de Porto Velho) e Corpo de Cristo e da primeira Vigília de Pentecostes que reuniu perto de 2.000 jovens. Fez palestra na Faculdade Católica e foi ao encontro de dom Moacyr Grechi e de dom Antonio Possamai. Dom Cláudio também dedicou tempo especial para os seminaristas maiores; para os mais de 30 padres que se reuniram no dia 03 de junho, para comemorar a semana de oração pela santificação do Clero.

Visita D. Cláudio2Nesses dias, dom Cláudio destacou a importância da evangelização como um processo que pede uma Igreja missionária que forma missionários leigos, de vida consagrada e ministros Ordenados. “Todo cristão precisa ser missionário e sobretudo o padre para que possa, com espírito missionário, guiar um povo missionário”.

Dom Claudio Hummes ainda presidiu celebrações na capela de Santo Antônio que no dia 13 de junho, celebra o seu centenário, sendo a Igreja mais antiga de Porto Velho. O bispo incentivou a oração pelas vocações devido ao fato de haver poucos os padres diocesanos nascidos em Rondônia (em Porto Velho, são somente 02 e em Guajará-mirim 03). Lembrou a importância de todos, diocesanos e religiosos, trabalharem por um bom clero diocesano.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This