Presidente do episcopado da Turquia é assassinado

Ainda são desconhecidas as causas do assassinato do presidente da Conferência Episcopal da Turquia, dom Luigi Padovese, ocorrido ontem.Segundo a Rádio Vaticano, dom Padovese estaria entre os membros do episcopado que participarão da visita de Bento XVI a Chipre, neste final de semana. Enquanto Presidente da Conferência Episcopal Turca, o bispo receberia das mãos do papa o documento de preparação do Sínodo dos Bispos sobre o Oriente Médio, marcado para outubro próximo, no Vaticano.

“Foi um fato horrível, inacreditável, que nos deixa consternados”, disse o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, ao tomar conhecimento da notícia do assassinato de dom Padovese.

“Dom Padovese foi uma pessoa que teve grandes méritos pelo testemunho da vida da Igreja na Turquia, ou seja, em situações também difíceis; ele foi uma pessoa dedicada ao Evangelho, corajosa e esta sua morte nos faz pensar espontaneamente naquela de Padre Santoro, nos faz ver como o testemunho da Igreja em algumas situações pode ser retribuído também com o sangue”, destacou padre Lombardi.

Dom Padovese nasceu em 31 de março de 1947 em Milão, na Itália. Pertencia à Ordem dos Frades Capuchinhos e foi, por dez anos, diretor do Instituto de Espiritualidade da Universidade Antonianum, em Roma. Era consultor da Congregação para as Causas dos Santos. Em 11 de outubro de 2004, foi nomeado vigário apostólico de Anatólia, na Turquia.

(Com Rádio Vaticano)

Imagem: Divulgação

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This