Profissionalismo e testemunho da fé: temas da abertura do encontro da Pascom

Apesar do clima frio da cidade de Aparecida (SP), o calor dos participantes aqueceu a abertura do 3º Encontro da Pastoral da Comunicação (Pascom), promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Desta quinta, 19 de julho, até o próximo domingo, mais de 600 agentes da Pascom de todo o país participam deste encontro no Santuário Nacional para o aprendizado e a troca de experiência.

A solenidade de abertura contou com a presença de dom Dimas Lara Barbosa, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação; dom José Moreira de Melo, bispo de Itapeva (SP) e referencial para a comunicação no Regional Sul 1; os dois assessores da Comissão, Ir. Élide Fogolari e Padre Clóvis Andrade; e os missionários redentoristas padres César Moreira e Evaldo César, representando o Santuário Nacional e a Rede Aparecida de Comunicação, respectivamente.

Em seu discurso, dom José Moreira destacou a sua experiência como estudante da temática da comunicação, e convidou os participantes a estar disponíveis para a troca de experiências. “Vamos somar, esta é a palavra do momento e vai ajudar o nosso trabalho”. Já dom Dimas recordou a importância de que cada comunicador cristão recorde a sua missão batismal, que é levar a Boa Nova de Cristo.

Abertura_2“Nós devemos crescer enquanto comunicadores cristãos” – destacou dom Dimas. “Devemos estar a serviço da Boa Nova e quebrar as barreiras, como a dificuldade de transmitir a fé às novas gerações, de modo que a nova linguagem seja fecundante do amor do Evangelho”. Também durante a solenidade, ocorreu o lançamento da logomarca oficial da Pascom Brasil.

Conferência

DiFranco1Para a abertura do evento, foi convidado o jornalista e consultor Carlos Alberto di Franco. O conferencista adiantou que sua intenção no evento era colocar temas para ajudar na reflexão. Recordou que Friedrich Nietzsche disse, há mais de um século, que Deus estava morto. “Hoje, um século depois destas palavras, constatamos este grande acontecimento já chegou aos ouvidos de boa parte dos nossos contemporâneos, para quem Deus não é mais que uma abstração. É o analfabetismo religioso. E este é um preâmbulo realista dos fatos”, relatou di Franco no início de seu colóquio.

Diante desta realidade, ele afirma que o programa de ação não é novo: a resposta está na experiência do encontro com Jesus Cristo. “Um programa que não muda, embora se leve em conta a conjuntura histórica para o diálogo”, explicou di Franco, recordando posturas e discursos dos papas João Paulo II e Bento XVI no diálogo com a sociedade contemporânea. Para ele, está aí o cerne da comunicação institucional da Igreja.

“As organizações consolidadas são as que conseguem transmitir a sua mensagem sem ambiguidade. A boa estratégia de comunicação institucional depende disso: identidade, missão, uma doutrina clara e reputação, que resulta em autoridade, que podemos chamar também de prestígio”, enfatizou o conferencista. Ele exemplificou mais uma vez, recorrendo às ações do papa Bento XVI. “Milhares de jovens rebeldes e contestadores deixam as discotecas para ouvir a voz de um idoso, supostamente reacionário. Isso significa que eles querem reavivar a sua fé. A empatia entre o papa e a juventude surpreende o noticiário. É um sucesso mercadológico”.

DiFranco2Na avaliação de di Franco, a magia da santidade é o segredo da força do marketing do papa. Essa atitude deve ser a resposta da Igreja para a demanda reprimida que a sociedade tem por religiosidade. “A Jornada Mundial da Juventude pode mudar a cara da Igreja no Brasil, depende de cada um de nós aqui hoje, para que a proposta cristã entre na agenda pública. E isso exige profissionalismo, e não amadorismo. Não duvidemos, a comunicação institucional da Igreja passa pelo reforço de sua identidade, pela paixão da missão e clareza de sua doutrina. É necessário investir em recursos humanos e no profissionalismo. É aí que está a diferença: não é o suporte tecnológico, mas é a competência de seus quadros. Não podemos sucumbir ao amadorismo”.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This