Representantes do Setor de Mobilidade Humana da CNBB prepararam o VIII Encontro Nacional

O Setor de Mobilidade Humana da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reuniu-se, em Brasília (DF), dia 18 de setembro com o objetivo de aprofundar a conjuntura, partilhar experiências da caminhada das pastorais e encaminhar a preparação de seu VIII Encontro Nacional.

Presente na reunião, o bispo de Pesqueira (PE), dom José Luiz Ferreira Salles, bispo referencial do Setor de Mobilidade Humana da CNBB, destacou os avanços do trabalho. Como exemplos, entre outros, ele citou uma maior organização da Pastoral dos Ciganos e Nômades que hoje contam uma articulação maior com realização de assembleias.

Dom José Luis, bispo referencial do Setor de Mobilidade Humana. Foto: Assessoria de Imprensa CNBB/Matheus de Souza

O bispo destacou também todo o trabalho que vem sendo vendo pela Igreja no Brasil em Roraima na acolhida dos imigrantes venezuelanos que buscam refúgio no Brasil.

Na atual conjuntura, onde há muita mobilidade devido às guerras, violência e a fome, o religioso destaca as iniciativas solidárias para acolher, proteger e integrar os imigrantes e refugiados. Segundo ele, em função da sua formação, o povo brasileiro é muito acolhedor e generoso. O papa, segundo ele, tem sido um grande incentivador da acolhida, inclusive dando um grande exemplo pessoal com seu pontificado.

Ao ouvir as experiências e relatos das diferentes pastorais presentes na reunião, como a Pastoral Rodoviária e do Turismo, dom Salles disse que as pastorais do mundo da mobilidade têm trabalhado no sentido de ser uma presença da misericórdia da bondade de Deus para o povo.

De acordo com Claudina Scapini, secretária do Setor de Mobilidade Humana da CNBB, Salvador, a capital da Bahia, sediará o VIII Encontro Nacional do Setor de Mobilidade Humana da CNBB, de 12 a 15 de setembro de 2019. “Mobilidade como lugar bíblico e teológico” será o tema a ser aprofundado pelos participantes.

Na reunião, entre os 11 participantes, encontram-se representantes do Serviço Pastoral aos Migrantes (SPM), Estudantes Internacionais, Apostolado do Mar, Tríplice Fronteira e Pastorais Nipo Brasileira, Nômades, Rodoviária, Turismo e Refugiados.

Share This