Resgatar a civilidade e a ponderação na política

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

 

As eleições 2018 foram profundamente atípicas, não só pelos atores e incidências, que mostraram um quadro de imprevisibilidade, e fatores que deram uma nota de incerteza a respeito do desfecho do processo eleitoral. Os resultados apontaram uma saudável renovação da classe política, com eliminação de fichas sujas, embora menos do que as expectativas sugeriam.

Um sinal, marcante, foi a polarização e o uso maciço das redes sociais com Fake News que intimidaram, ameaçaram e, em certa medida, impediram um debate propositivo e esclarecedor. O poder econômico esteve presente na aquisição de pacotes preparados por técnicos em desinformação e guerra psicológica, que semearam o medo e aversão a candidatos. A violência política, expressa no atentado homicida a Marielle e o candidato Bolsonaro, bem como a apoiadores e votantes, chegou a patamares nunca antes vistos, pela intolerância, ódio, destempero verbal e comportamental.

Torna-se necessário e, urgente, resgatar normas de civilidade e ponderação que garantam o funcionamento fluido e democrático do debate e diálogo entre a situação e a oposição, e o respeito das propostas buscando o consenso de valores e convergências nas prioridades. O estilo de vida político, fundamentado na não violência, a cordialidade e o sadio pluralismo, permitirão sanar as cicatrizes e feridas que não só afetaram os que disputavam o pleito, mas que separou famílias e distanciou amizades.

É imperativo substituir e superar a política do inimigo, inspirada em Carl Smicht, pelo amor cívico, a amizade política de Aristóteles ou, ainda, a política da comunhão e da unidade da grande líder e pensadora cristã Clara Lubich.

Apostar na eliminação das diferenças e da alteridade, desconhecendo a possibilidade de harmonizar a unidade com a diversidade e o direito de discordar, será fatal para a Democracia e o Estado de Direito. Precisamos, sim, retornar a convivialidade generosa do brasileiro, povo acolhedor, alegre e hospitaleiro, que sempre se caracterizou pela conciliação e o desejo de uma verdadeira Paz com justiça. Deus seja louvado!

 

 

Share This