São Juan Diego: o índio que testemunhou a aparição de Nossa Senhora de Guadalupe

Ele não é dos santos mais populares, mas quem nunca ouviu falar de Juan Diego, o indiozinho ao qual Nossa Senhora apareceu em Guadalupe, no México e pediu a ele que, em seu nome, solicitasse ao Bispo, o franciscano Juan de Zumárraga, a construção de uma igreja no local.

De família muito humilde e recém convertido ao catolicismo obedeceu a Nossa Senhora e insistiu com o bispo que pediu provas concretas da aparição. Foi então que no dia 12 de dezembro de 1531, em um lugar chamado Tepeyac, o milagre aconteceu. A Virgem pediu que Juan Diego subisse ao topo da colina de Tepeyac para colher flores e leva-las para ela. Os registros oficiais narram que a primeira aparição da Virgem Maria ocorreu em 9 de dezembro de 1531.

Divulgação

Segundo a agência católica ACI Digital, era temporada de inverno e mesmo assim, Juan Diego encontrou e colheu muitas flores bonitas, colocou na sua “tilma”, um tipo de manta típico da região e foi até o local de aparição da Virgem que ordenou-lhe que apresentasse as flores ao Bispo.

Divulgação

Os relatos históricos apontam que Juan Diego diante do Bispo abriu sua “tilma” e deixou cair as flores. No tecido, apareceu a imagem da Virgem de Guadalupe, que desde então se tornou o coração espiritual da Igreja no México e uma das maiores devoções marianas que permanece com força até hoje.

O pároco da paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, em Brasília (DF), Marcelo Cecato, explica que entre o povo mexicano, Juan Diego não tem uma forte devoção à sua pessoa. “Como ele serviu devotamente a Nossa Senhora durante a sua vida, a sua veneração é humilde e simples, dando muito mais destaque à Maria Santíssima. Portanto, um fiel retrato da sua personalidade humilde, que mesmo sendo santo, apresenta e destaca ainda mais o amor e devoção mariana”, destaca.

Juan Diego faleceu no dia 30 de maio de 1548, aos setenta e quatro anos, de morte natural. Em 2002, durante sua canonização, o papa João Paulo II designou o dia 9 de dezembro, dia da primeira aparição, como a festa litúrgica de São Juan Diego. Na ocasião, o papa louvou a São Juan Diego, pela sua simples fé nutrida pelo catecismo, como um modelo de humildade para todos nós.

Divulgação

São Juan Diego está entre  os santos Patronos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) junto os escolhidos São João Bosco e a Bem-aventurada María Romero Meneses, Filha de Maria Auxiliadora (FMA). Além de são João Paulo II, são Martinho de Porres, Santa Rosa de Lima, o Bem-aventurado mártir Arcebispo Oscar Arnulfo Romero e são José Sánchez del Río.

Share This