Serviço Pastoral dos Migrantes comemora 25 anos

Neste domingo, 31, o Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM) comemora 25 anos. “Este longo caminhar histórico foi marcado pela perseverante, apaixonada e compassiva identidade vocacional de seus agentes com a mística e as práticas libertadoras de Jesus Cristo”, disse o presidente do SPM, dom Demétrio Valentini, em mensagem enviada aos agentes do Serviço.

Surgido em 1984, o SPM é criado oficialmente em 1986, mas sua inspiração vem da Campanha da Fraternidade de 1980, voltada para os migrantes com o lema “Para onde vais?”. Ligado à Pastoral Social da CNBB, o SPM tem por objetivo articular e organizar os migrantes e imigrantes, em âmbito local e nacional, bem como promover os grupos que vivem o drama da migração forçada.

Segundo dom Demétrio, nestes 25 anos, o SPM assumiu o protagonismo na denúncia da realidade de sofrimento dos migrantes e imigrantes. “Denunciou as causas e as conseqüências dos males sociais que levam milhões de migrante e imigrantes a viverem forçosamente em  quase permanente estado de mobilidade e de fragilidade, a sós ou em companhia de suas famílias, numa incansável busca de salvaguardar apenas sua sobrevivência. Denunciou também que o Brasil ainda não está livre da chaga escravagista, comumente ocultada pela ‘lei’ da impunidade, que continua a arrastar milhares de pessoas inocentes ao sofrimento cruel e abominável da escravidão e/ou trabalho degradante”.

Composto por três setores, Migrantes Temporários, Migrantes Urbanos e Imigrantes, o SPM tem seu escritório em São Paulo. Para marcar as comemorações de seus 25 anos, criou um blog que traz sua história e artigos referentes ao seu trabalho. Padre Garcia Peres é o atual secretário executivo do SPM e assina, juntamente com dom Demétrio Valenti, a mensagem de saudação aos agentes do Serviço pela data jubilar.

Leia, abaixo, a íntegra da mensagem.

PARABÉNS AO SERVIÇO PASTORAL AOS MIGRANTES

Neste dia 31 de Outubro de 2010, o Serviço Pastoral aos Migrantes (SPM) comemora seus 25 anos de fundação, rompendo fronteiras e muros com os migrantes e imigrantes.

Este longo caminhar histórico foi marcado pela perseverante, apaixonada e compassiva identidade vocacional de seus agentes com a mística e as práticas libertadoras de Jesus Cristo. Isto se fez através de encontros que contribuíram para o rompimento gradual de preconceitos e xenofobia, promoveram acolhida fraterna e interação das diversas categorias de migrantes e imigrantes com a Igreja e a sociedade aonde quer que eles se encontrassem.

Foram 25 anos de missão, caminhando solidariamente com os migrantes em seus sofrimentos, alegrias e esperanças, à luz das Bem-aventuranças, objetivando transformar a situação de desumanização a que muitas vezes são submetidos, tanto os internos como os imigrantes.

Durante estes anos, coube à Pastoral exercer um papel preponderante como integrante do Setor das Pastorais Sociais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, mediante atividades orgânicas, em rede com diversas pastorais e organizações parceiras do Brasil. Denunciou as causas e as conseqüências dos males sociais que levam milhões de migrante e imigrantes a viverem forçosamente em  quase permanente estado de mobilidade e de fragilidade, a sós ou em companhia de suas famílias, numa incansável busca de salvaguardar apenas sua sobrevivência. Denunciou também que o Brasil ainda não está livre da chaga escravagista, comumente ocultada pela ‘lei’ da impunidade, que continua a arrastar milhares de pessoas inocentes ao sofrimento cruel e abominável da escravidão e/ou trabalho degradante.

Como atores proféticos neste cenário de tanto sofrimento humano, os agentes pastorais dos três Setores que compõem atualmente o SPM – Migrantes Temporários, Migrantes Urbanos e Imigrantes – abraçaram o ideário programático deste serviço social da Igreja, propondo à sociedade que é possível construir, também a partir da ótica da mobilidade humana, um mundo saudável,porque  ecologicamente sustentável,  justo e solidário, visibilizando, já aqui e agora, os sinais do Reino de Deus.

Por tudo o que representa hoje o SPM, nós, essepemistas, estamos de parabéns neste dia. A partir desta data histórica, esperamos reunir mais forças para que bispos, leigos e leigas, padres e irmãs de todos os quadrantes da Igreja do Brasil, continuemos com o firme propósito de levar aos migrantes um serviço pastoral cada vez mais aprimorado, à luz dos exemplos do mestre Jesus Cristo. Que possamos continuar sendo merecedores de todas as bênçãos de Deus pelo trabalho que desenvolvemos em favor dos migrantes.  Parabéns, SPM!

São Paulo, 29 de outubro de 2010

Dom Luiz Demétrio Valentini

Presidente

Pe. Antonio Garcia Peres, cs

Secretário Executivo

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This