Setor Espaço Litúrgico é tema de ensaio na revista da Edições CNBB

A missão recebida do Concílio Vaticano II é a de cuidar e zelar da arte destinada ao culto litúrgico. O Setor Espaço Litúrgico da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é um dos três setores da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia e atende à orientação do documento Sacrosanctum Concilium, promulgado em dezembro de 1963, que chama a atenção para a importância e a dignidade da arte sacra. Em imagens e pequenos textos, o responsável pela assessoria no âmbito do espaço celebrativo, da arquitetura e da arte sacra, padre Thiago Faccini Paro, apresentou na última edição da revista Bote Fé o trabalho realizado e indicações do texto de Estudos 106 da CNBB “Orientações para projeto e Construção de Igrejas e disposição do Espaço Celebrativo”.

Foto: arquivo pessoal | Padre Thiago Faccini é assessor do Setor Espaço Litúrgico

Padre Thiago parte do texto de estudos da CNBB para falar sobre os quatro lugares essenciais em espaço celebrativo, em que Cristo se manifesta: o da assembleia, da presidência, da palavra e o lugar central da Eucaristia.

O Setor Espaço Litúrgico da CNBB recebeu este nome a partir das reflexões do Seminário Nacional de Pastoral Litúrgica, que aconteceu em fevereiro de 2008. Entre suas ações, tem o intuito de promover estudos e reflexões na área do espaço celebrativo, da arquitetura e da arte sacra. Também envolve as atividades de assessoria a cursos e formações sobre teologia do espaço sagrado; orientações e incentivo à criação e fortalecimento das Comissões Regionais e Diocesanas de Arquitetura e Arte Sacra; auxílio ao clero, às comunidades e profissionais na construção, adequação e reformas de igrejas para que elas sejam funcionais tanto para a liturgia quanto para a participação ativa dos fiéis; além de orientação e fomento da preservação do patrimônio artístico e cultural da Igreja através dos projetos de adequação e restauro.

Há ainda o objetivo de articular e criar uma pastoral dos Artistas, ação que deve ser concretizada em breve, após a aprovação dos bispos referenciais e da Comissão Episcopal para a Liturgia da CNBB, durante encontro nesta semana, em Brasília (DF). O trabalho pretende cuidar e incentivar a arte verdadeiramente sacra, “visando antes à nobre beleza que à mera suntuosidade”.

Desafios
O Assessor da Comissão ainda lista alguns desafios presentes no trabalho do setor, como formação em vários níveis, a inculturação sadia, consciência da necessidade de profissionais competentes e capacitados para elaborar e executar projetos de igrejas, a constituição de comissões de arquitetura e arte sacra, além de destacar a funcionalidade e a simplicidade dos espaços celebrativos.

Encontro de Arquitetura e Arte Sacra
Promovido pelo Setor de Espaço Litúrgico a cada dois anos, com a intenção de promover um debate acadêmico e interdisciplinar sobre a dignidade dos espaços de celebração, bem como a importância da preservação do patrimônio artístico e cultural da Igreja. Principal atividade de articulação do trabalho, os encontros favorecem o intercâmbio de experiências e a formação. Neste ano de 2017, acontecerá a 11ª edição do evento em Curitiba (PR).

Share This