Teologia Pastoral

Obra indicada: Paróquia, comunidades e pastoral urbana. ALMEIDA, Antônio José. São Paulo: Paulinas, 2009, 275 pg.
Autor:

Antonio José de Almeida é Presbítero da Diocese de Apucarana PR. Fez sua graduação, mestrado e doutorado na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma. Tem experiência na área de Teologia, com ênfase em Teologia Sistemática, atuando principalmente nos temas: Teologia Dogmática, Ministérios Eclesiais, Eclesiologia. Publicou diversos livros entre eles: Os ministérios não-ordenados na Igreja latino-americana, Teologia dos ministérios não-ordenados na Igreja da América Latina, Igrejas locais e colegialidade episcopal, O ministério dos presbíteros-epíscopos na Igreja do Novo Testamento, Leigos em quê?  Além de vários artigos em revistas de teologia e pastoral. Colabora com a CNBB na área de eclesiologia e ministérios.

Sinopse:

A Igreja vive um momento paradoxal, apelos de renovação são sentidos mas mais diversas instâncias, contudo, alguns olhares assustados diante da realidade em permanente transformação, podem pensar que o caminho para encontrar respostas aos novos desafios seja o do retorno a um modelo de Igreja superado pelo Concílio Vaticano II.

Não resta duvidas que as transformações socioculturais ocorridas nas últimas décadas vêm provocando questionamentos em diversas instituições da sociedade, como família, escola, profissão e também Igreja. Especialmente a evangelização nas cidades tem desafiado e preocupado a Igreja de forma especial. A Igreja se vê diante de certas dificuldades que aparentemente são insuperáveis. Não é retornando a um modelo do passado que encontraremos caminhos de superação. Faz-se necessário olhar para frente, sem perder de vista nossa mais genuína tradição e buscar novas estruturas que respondam aos desafios postos pelas mudanças em curso. A Igreja, que nasceu urbana, tem que reaprender a ser urbana, para que possa realizar sua missão de levar a salvação de Jesus Cristo a seus contemporâneos.

Padre Almeida participa desta discussão com seu livro Paróquia, comunidades e pastoral urbana. Sua proposta é de olhar para frente sem perder de vista a caminhada já realizada. Por isto, parte de uma abordagem histórica da organização paroquial. Inicialmente apresenta a trajetória histórica levantando questionamentos a respeito da sua estrutura. Em seguida, procura captar sociologicamente o perfil institucional da paróquia, desenha seus principais modelos e analisa as tentativas de renovação paroquial no século XX. Em seguida, vai buscar, no Vaticano II, as linhas de fundo de uma teologia da paróquia e os impulsos para sua renovação, assumidos e, em larga medida, superados pelas grandes Conferências Gerais do Episcopado Latino-Americano, em especial Aparecida.

Com o objetivo de apresentar caminhos de ação, analisa os desafios de uma pastoral urbana hoje, para, finalmente, oferecer pistas visando à criação de estruturas novas para uma pastoral nova: as articulações necessárias para a elaboração de um projeto de evangelização da cidade; a distinção entre ações em nível de paróquia e em nível de cidade; os agentes de uma pastoral urbana; as estruturas urbanas de evangelização e a transformação urbana da paróquia.

A obra termina com uma reflexão sobre o primado das pessoas na vida e na missão da Igreja, particularmente na pastoral urbana.

Como diz o autor, a obra pretende ser uma contribuição à evangelização das cidades, embora não pretenda traçar um caminho a pastoral urbana, mas simplesmente indicar algumas pistas. E neste sentido, ela cumpre seu objetivo.

Partes principais da obra

  1. A trajetória histórica da paróquia
  2. A paróquia submetida à análise da Sociologia
  3. Os “modelos” ajudam a captar as diferenças
  4. A Paróquia entre renovação e resistência
  5. A palavra do Magistério recente sobre a paróquia
  6. O que diz a teologia pastoral?
  7. Atuais desafios da pastoral urbana
  8. Estruturas novas para uma pastoral nova
  9. O absoluto primado da pessoa
Por que essa obra é referencial ou significativa

O tema da renovação, ou conversão das estrutura recebeu um novo impulso com a Conferência de Aparecida, é um tema urgente e ainda carente de reflexões atualizadas. A obra se propõe a discutir esta tematica, pretende ser uma contribuição à evangelização das cidades. Só por isto já se justifica a imprtância da obra.  Como diz Mário de França Miranda, no Prefácio, “O valor deste livro reside na coragem de enfrentar o problema”.

Responsável pelas informações

Pe. Antonio Dalla Costa SAC – Faculdade Palotina – Santa Maria, RS

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *

Share This