Os “porta-vozes” da Igreja no bioma foram o arcebispo de Manaus (AM), o cardeal dom  Leonardo Steiner, que preside a Comissão Especial para a Amazônia da CNBB, e o bispo de Roraima (RR), presidente da Repam-Brasil e presidente da Comissão Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano, dom Evaristo Spengler na Coletiva de Imprensa do sexto dia
Dom Geraldo Lyrio, que participa desde a 23ª edição, em 1985, destaca que a assembleia geral é o evento mais significativo da Igreja no Brasil, porque nela se definem as linhas comuns da ação da Igreja no país. Para isso, os bispos não olham apenas para dentro da Igreja, “mas mantém também os olhos abertos para o mundo”, explica
A vivência da espiritualidade dos bispos na 60ª Assembleia Geral da CNBB é marcada, diariamente pela oração da Liturgia das Horas, em três momentos; o terço e a Eucaristia na Basílica do Santuário Nacional. No final de semana, o retiro dos bispos foi conduzido pelo arcebispo de Aparecida (SP), dom Orlando Brandes, com o tema sobre o amor de Deus

Você também pode gostar