59ª AG CNBB: “Reencontrar e conviver, votar e rezar” são os verbos que vão reger a etapa presencial

Ao explicar o desenho da etapa presencial da 59ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil (CNBB), de 28 de agosto a 2 de setembro próximo, o secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, disse tratar-se de uma fase que será dedicada à votação dos temas que, estatutariamente, exigem a presencialidade do episcopado, como as atualizações no Estatuto da CNBB, o Novo Missal, Ministério do Catequista, Tema Central da 60ª Assembleia Geral da CNBB e Estudo nº 114 cujo título é: “E a Palavra habitou entre nós” (Jo 1,14): Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”.

Dom Joel disse também que, além das votações, será realizado o retiro dos bispos e momentos que marcarão as comemorações do ano jubilar de comemorações dos 70 anos da CNBB. Diferente das assembleias presenciais anteriores, nesta assembleia a missa não será realizada na manhã, mas às 18h, todo os dias. O objetivo é ganhar mais tempo para garantir a realização de duas sessões, na parte da manhã, cujo horário será estendido até 12h30 para garantir a votação dos temas. Após o almoço, as tardes, serão dedicadas às reuniões reservadas dos bispos. Abaixo, seguem informações detalhadas sobre os temas que serão votados durante a 59ª AG CNBB.

 

Tags:

leia também