Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Camara realiza 9ª edição do curso de Política para Cristãos

Teve início no dia 15 de janeiro e segue até o dia 27, em Brasília (DF), a parte presencial da 9ª edição do curso de Política para Cristãos. A iniciativa é oferecida pelo Centro Nacional de Fé e Política “Dom Helder Camara” – CEFEP em parceria com a Coordenação Central de Educação à Distância da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Participam do curso lideranças locais que já passaram por uma formação de base, seja nas escolas de Fé e Política locais ou regionais, ou procedente de Conselho de Leigos e Pastorais Sociais.

Crédito: Cefep/arquivo

Segundo o padre Paulo Adolfo Simões, secretário executivo do CEFEP, essa 9ª edição conta com um número expressivo de pessoas, o total de 36, e com grande representatividade de todas as regiões do país:

“Consideramos importantíssima essa formação política para cristãos nesse momento da história do Brasil. É uma contribuição que a Igreja Católica oferece e que é importante para que os participantes sejam multiplicadoras  em suas bases”.

Crédito: Luis Rabello/ arquivo

O curso tem duração de dois anos e uma carga horária total de 360 horas. A parte presencial conta com duas etapas presenciais e uma parte remota que é feita por plataformas digitais como Moodle e Zoom. Ao final, os participantes apresentam um trabalho de conclusão e recebem certificação como especialistas.

Dentre as disciplinas que são ministradas estão Comunicação e Política; História da Formação Social, Ecônomica, Política e Cultural do Brasil; Ensino Sociais da Igreja; História da Política e da Economia, dentre outras.

Experiências

Fátima Aparecida Ferre, da diocese de Bauru, São Paulo, e membro da presidência no CNLB no regional Sul 1 da CNBB, está participando da parte presencial, em Brasília, e relatou sua experiência. De acordo com ela, a oportunidade tem sido muito enriquecedora.

“Esses primeiros dias já foram de uma grandeza muito relevante na minha formação como uma cristã leiga, atuante na comunidade em que participo, membro do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB)”. Ainda segundo a Fátima, o curso tem trazido troca de vivências e experiências entre os participantes.

Fátima Aparecida Ferre, padre Paulo Adolfo Simões e Luis Rabello

Contemplado com uma bolsa, oferecida pelo Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), o Luis Rabello, de Campinas (SP) e coordenador da Rede Nacional de Grupos Católicos LGBT, também participa da formação.

Ele avalia sua participação como uma forma de fortalecer sua caminhada e de fazer contato com outras instâncias de atuação da Igreja. Além disso, ele aponta a oportunidade de poder contribuir no âmbito do debate da fé e política:

“Vejo como estratégico o debate a partir da base, afinal de contas a Igreja é composta por diversos organismos, sendo que o dos leigos e leigas é um organismo marjoritário e muito importante e que consegue se organizar em comunidades autônomas, sobretudo nas periferiais existenciais do país”, disse.

Tags:

leia também