Em primeiro encontro presencial do ano, integrantes da Comissão Especial de Enfrentamento ao Tráfico Humano (CEETH) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se reuniram, dias 11 e 12 de março, na Casa dom Luciano, em Brasília, para articular caminhos e ações diante os desafios do tráfico de pessoas na missão da Igreja
A Comissão Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano da CNBB disponibilizou um roteiro de celebração coletivo e individual de oração e reflexão para estimular as comunidades a vivenciarem a 10ª edição para o Dia de oração e reflexão contra o Tráfico de Pessoas, no próximo dia 8 de fevereiro
A data de 8 de fevereiro, dia de Santa Bakhita, foi instituída pelo Papa Francisco para que as pessoas dediquem um tempo de orações e reflexões sobre o Tráfico de Pessoas. Este ano o tema é “caminhando pela dignidade”, inspirado no preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos que define a dignidade humana como horizonte da liberdade, da justiça e da paz
A live de lançamento acontece nesta terça-feira, 13 de dezembro, às 19h30, no canal do YouTube da CNBB. O Caderno, publicado em outubro de 2022, é parte das ações que mobilizam as pastorais, movimentos, coletivos e organizações que atuam nos processos de formação para enfrentar o Tráfico de Pessoas no Brasil. Acompanhe
Trata-se, segundo o bispo da prelazia de Marajó no Pará e presidente da Comissão, dom Evaristo Pascoal Spengler, de uma ferramenta para ajudar no enfrentamento ao tráfico humano. "A cartilha visa conscientizar, animar e fortalecer as ações existentes na Igreja no Brasil, em conjunto com a sociedade civil e com o Estado", disse. Conheça a publicação
O caderno é parte das ações que mobilizam as pastorais, movimentos, coletivos e organizações que atuam nos processos de formação para enfrentar o Tráfico de Pessoas no Brasil. O instrumento fortalece as redes de enfrentamento, sobretudo neste cenário em que o país atravessa crises sociais, políticas econômicas e ainda convive com a pandemia da Covid-19
A convidada deste episódio é a Irmã Eurides de Oliveira da Congregação Imaculado Coração de Maria e integrante da Comissão que atua em São Paulo. A religiosa traz a partilha sobre o enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, conceitos e modalidades e políticas públicas e a realidade do enfrentamento nas grandes cidades e as dificuldades em mensurar as violações em razão das denúncias que também possuem números subnotificados

Você também pode gostar