Participaram desta primeira etapa da implementação de uma Política de Proteção e Compliance na CNBB, os bispos que integram o Conselho Permanente da CNBB. Foram especialmente convidados para participar desta formação, os secretários-executivos dos regionais da CNBB, colaboradores da sede e da Edições CNBB De acordo com o bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Ricardo Hoepers, trata-se de uma primeira sensibilização para o tema da Compliance que parte, num primeiro momento, da atenção e cuidado da proteção das crianças, adolescentes e vulneráveis nos ambientes da CNBB
Teve início na manhã desta terça-feira, 12 de março, em Brasília (DF), a reunião do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da CNBB, dom Jaime Spengler, iniciou o encontro destacando a sinodalidade como elemento para "alimentar a nossa sintonia nesse tempo que estamos vivendo na Igreja"
Em vídeo, o arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Jaime Spengler reforçou que o Conselho Permanente (CP) da CNBB é uma instância de coordenação abaixo Assembleia da instituição. “O CP tem a missão de avaliar e encaminhar as decisões tomadas pelas Assembleias da CNBB”, disse
Estarão no colegiado conduzido por dom Hernaldo Farias: o bispo auxiliar de São Paulo (SP), dom José Benedito Cardoso, e o bispo auxiliar de Salvador (BA), dom Dorival Barreto Souza Júnior. A Comissão tem por atribuição promover, fortalecer e acompanhar a vida litúrgica da Igreja no Brasil e o seu processo de renovação e inculturação, à luz do Concílio Vaticano II
A Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB é presidida pelo bispo auxiliar de São Paulo (SP), dom Ângelo Ademir Mezzari, eleito na 60ª Assembleia Geral da CNBB, realizada em abril. Os membros aprovados são: dom José Albuquerque; dom Cleocir Bonetti e dom Valter Magno de Carvalho

Você também pode gostar