A ação está na pauta de julgamento virtual do Supremo Tribunal Federal (STF) e tem por objetivo descriminalizar o aborto no Brasil. Assessor jurídico civil da CNBB manifestou "indignação" e "estranheza técnica" diante de incoerências na condução do processo pela Suprema Corte

Você também pode gostar