Foi com cânticos, cores e danças que o Santuário Nacional recebeu o início das celebrações do mês da Consciência Negra. A Santa Missa do dia 4 de novembro, às 12h, foi presidida por dom Zanoni Castro, arcebispo de Feira de Santana (BA). O tema da Romaria é "Mãe Negra Aparecida, leve o clamor do seu povo ao seu filho Jesus"
O encontro acontece no Centro de Treinamento de Líderes (CTL), em Itapuã. Um dos momentos mais importantes acontecerá nesta sexta-feira (23), às 18h, com missa a ser celebrada na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Pelourinho), presidida pelo arcebispo de Feira de Santana e referencial para a Pastoral Afro-brasileira da CNBB, dom Zanoni Demettino Castro. Saiba mais
A aula magna do curso será na próxima segunda-feira, 14 de fevereiro, às 19h30, com a live ‘Negritude e Educação’, no canal da Itepa Faculdades. As convidadas são a professora e integrante do grupo de pesquisa teologia e negritude da Faculdade Itepa, Fernanda Lopes e pela doutora em saúde pública e diretora do programa do fundo Baobá para Equidade Racial, Francisca Isabel Bueno. As inscrições para o curso podem ser feitas até 3 de março
Junto com a missa inculturada na casa da Mãe Aparecida, a Negra Mariama, há a proposta apoiada pelos bispos do Brasil de se aprofundar a reflexão sobre o trabalho evangelizador a partir da realidade concreta das comunidades afro-brasileiras. “Essa celebração para nós, esse momento de Deus, esse grande kairós, é oportunidade de ter esse mistério de Deus em nossa vida"
A criação da Pastoral Afro-brasileira na Diocese de Campos (RJ) - Regional Leste 1 da CNBB, inicia com um debate sobre o racismo nas escolas em todos os níveis educacionais. Aparecida de Fátima Gomes dos Santos, professora da Rede Municipal de Campos dos Goytacazes e na Educação Infantil na Rede Municipal de Macaé (RJ) conta de sua experiência desde a Faculdade no curso de Licenciatura em Geografia. E destaca o racismo nas escolas

Você também pode gostar